Consumo de alimentos ultraprocessados cresce mais de 50% na América Latina

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • "Sínodo é até o limite. Inclui a todos: Os pobres, os mendigos, os jovens toxicodependentes, todos esses que a sociedade descarta, fazem parte do Sínodo", diz o Papa Francisco

    LER MAIS
  • IHU Cast - IHU ideias | Da semiótica às semiofagias. Comunicação e multinaturalismo indígena

    LER MAIS
  • 'Governo Bolsonaro de joelhos. Depende de acordos com o que existe mais podre na política brasileira' - Frases do dia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Mai 2019

Relatório da OMS aponta que alimentos que estão nessa categoria são a provável principal causa de doenças crônicas

Reportagem de Bruna Diseró, publicado por Jornal da USP, 07-05-2019.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou, em 2018, no Brasil, um relatório sobre o consumo de alimentos ultraprocessados na América Latina. Apesar de os países mais ricos serem os principais consumidores, em volume, desse tipo de alimento, o relatório apontou que o consumo de ultraprocessados cresceu em mais de 50% nos países de baixa renda entre os anos 2000 e 2013.

O Brasil está na 34ª posição da venda per capita de alimentos e bebidas ultraprocessados no ranking mundial. A pesquisadora do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP, Ana Paula Bortoletto, projeta que, até 2024, o preço de ultraprocessados será menor que o preço dos alimentos in natura e minimamente processados, o que provavelmente vai influenciar no aumento das vendas.

Leia mais

 

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Consumo de alimentos ultraprocessados cresce mais de 50% na América Latina - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV