A ‘falsa cobra’ do Papa em Loreto

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Francisco para os pais e mães de homossexuais: “A Igreja ama os vossos filhos do jeito que eles são, porque são filhos de Deus”

    LER MAIS
  • O fenômeno dos padres fisiculturistas e estrelas das redes sociais

    LER MAIS
  • “O Papa me disse: Deus ama os filhos homossexuais como eles são”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Março 2019

Não, não foi uma ‘cobra’. Apenas mais um gesto, que mostra claramente que a Igreja está mudando, que Francisco não é um Papa com uma capa magna, sapatos caros ou que ele deva ser levado numa sede gestatória. Essa Igreja, felizmente, não deve voltar.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 26-03-2019. A tradução é do Cepat.

O Papa Francisco impediu ontem, durante sua visita a Loreto, que vários fiéis beijassem seu anel ou sua mão, ou que se inclinassem para fazer uma reverência. Não é a primeira vez que faz isso. Bergoglio não quer falsos louvores, que esquecem o essencial: a construção de uma Igreja pobre e para os pobres.

Francisco é o mesmo Papa cujo primeiro gesto, quando foi eleito, foi abaixar a cabeça e reivindicar a bênção do povo santo de Deus. O mesmo que renunciou a morar em um palácio, se mudou para a Casa Santa Marta. O mesmo que usa seus velhos sapatos, seus velhos óculos, que se recusa a usar o tradicional Anel do Pescador e continua usando o que ele usava como arcebispo de Buenos Aires.

O mesmo que quer que nos concentremos no essencial, conforme vem dizendo desde que, há seis anos, foi escolhido como Sucessor de Pedro. E o que é essencial? As bem-aventuranças e Mateus 25. A construção de um novo mundo e o olhar de Deus nos olhos daqueles que mais sofrem.

Os tempos de riquezas e ouropéis passaram, também os dos Papas infalíveis (este já mostrou que pode estar errado, e pedir perdão) ... e, esperemos, os tempos daqueles que creem que Deus está no externo, na genuflexão, nos anéis beijados, e não na estalagem onde o Bom Samaritano cura suas feridas.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A ‘falsa cobra’ do Papa em Loreto - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV