Agora mais do que nunca: Irmã Dorothy Stang

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco nomeia novo secretário: um padre que trabalha com crianças de rua e viciados em drogas

    LER MAIS
  • O crime da Vale em Brumadinho: metáfora de um sistema minerário predatório

    LER MAIS
  • O papa aprova como vice Decano o argentino Sandri que se calou sobre os crimes do padre Maciel, estuprador de 60 crianças

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Fevereiro 2019

Esta semana, comemoramos o aniversário de falecimento de uma mártir e inspiração: a Irmã Dorothy Stang

Ícone da Irmã Dorothy Stang, criado por 
Rev. Bill McNichols, SJ.

Dorothy nasceu nos Estados Unidos, mas se mudou para uma região rural do Brasil para viver com os pobres. Lá, ela testemunhou em primeira mão pecuaristas e madeireiros explorando agricultores e povos indígenas, roubando terras, derrubando florestas e assassinando aqueles que contestassem.

A reportagem foi publicada por Movimento Católico Global pelo Clima, 13-02-2019.

A Irmã Dorothy contestou com coragem. Durante várias décadas, exigiu a proteção dos pobres da região rural do Brasil, em especial daqueles que viviam na Amazônia. Por causa de seu trabalho em favor da justiça, ela entrou para uma lista negra e acabou sendo assassinada.

É assim que suas irmãs contam a história: “no dia 12 de fevereiro de 2005, numa estrada de chão do acampamento de Boa Esperança, em uma zona rural do Pará, dois matadores de aluguel dispararam seis tiros e mataram a Irmã Dorothy… Quando os atiradores se aproximaram da Irmã Dorothy, ela tirou sua Bíblia da bolsa e começou a ler as Bem-aventuranças: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça .”

A Irmã Dorothy disse que “apenas uma profunda mudança em nosso modo de vida – nossos valores e atitudes – pode trazer uma nova vida ao nosso mundo”.

Em outubro, bispos de todas as partes do mundo se reunirão no Vaticano para um diálogo com duração de um mês sobre a proteção da Amazônia e seus povos. Ao longo deste ano, nós do Movimento Católico Global pelo Clima incluiremos o cuidado pela Amazônia em nossos programas. Marque no seu calendário os momentos importantes das próximas semanas:

  • Para a Quaresma, nós o convidamos a incluir refeições vegetarianas na sua dieta. Por incrível que pareça, a pecuária é a maior causa de desmatamento no Brasil, e uma porção média de carne acarreta 60 vezes mais emissões de gases de efeito estufa do que uma porção de frutas, legumes, verduras e cereais. Fazer refeições vegetarianas é uma forma de honrar nossa tradição de simplicidade na Quaresma e de mostrarmos solidariedade aos nossos irmãos e irmãs. Aguarde os recursos para a Quaresma na próxima semana.
  • Para o Dia da Terra, nós o convidamos a plantar uma árvore em sua comunidade para simbolizar seu compromisso de proteger a Amazônia e seus povos. Comece a planejar! Em breve, compartilharemos um guia de planejamento completo para o Dia da Terra.

A Irmã Dorothy Stang disse: “nós passamos poucas décadas aqui na terra. Use cada dia para levar alegria, não ganância, à nossa terra exaurida, tão cheia de angústia”.

Nossas escolhas e ações importam. Damos graças pelo testemunho da Irmã Dorothy e rezamos para que seu espírito de justiça ilumine nosso caminho este ano.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Agora mais do que nunca: Irmã Dorothy Stang - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV