A flexibilização da posse de armas. A sobrecarga do SUS e das mulheres

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Abuso de autoridade na igreja. Problemas e desafios da vida religiosa feminina

    LER MAIS
  • “Segurança alimentar não basta: o alimento exige uma série de direitos”

    LER MAIS
  • In memoriam do teólogo que apostou no “ministro da comunidade” para superar o clericalismo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


22 Janeiro 2019

A Abrasco divulgou uma nota manifestando discordância em relação ao decreto de Bolsonaro que flexibiliza a posse de armas. Aliás, a questão não é só o aumento nas mortes e na insegurança – a saúde pública pode ficar mais sobrecarregada. Nos últimos 4 anos, o SUS gastou R$ 191,33 milhões com atendimentos de pessoas baleadas.

A informação foi publicada por Outra Saúde, 22-01-2019.

Falando nisso, entre as vítimas agredidas por ex com armas de fogo, 96% são mulheres.

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A flexibilização da posse de armas. A sobrecarga do SUS e das mulheres - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV