Depois de Romero ser declarado santo, salvadorenhos miram em Rutilio Grande

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • Por que o Papa Francisco não tem medo de um cisma

    LER MAIS
  • Os 12% do presidente – em que lugar da sociedade habita o bolsonarista convicto?

    LER MAIS
  • Comunhão na Igreja dos EUA ''já está fraturada''. Entrevista com Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

23 Outubro 2018

Enquanto mais de 5.000 peregrinos de El Salvador lotavam a Praça de São Pedro no domingo passado para a tão aguardada canonização de São Oscar Romero, alguns desses participantes agora estão de olho em outro mártir salvadorenho na esperança de que ele seja o próximo.

A entrevista é de Christopher White, publicada por Crux, 20-10-2018. A tradução é de Luísa Flores Somavilla

O padre jesuíta Rutilio Grande, que era amigo próximo de Romero e ficou conhecido por pedidos ousados de transformação social, foi assassinado três anos antes de Romero. Sua morte impactou Romero profundamente, levando muitos a acreditar que foi um marco para a vida do santo, incentivando-o a usar sua voz como um megafone para os pobres e marginalizados.

Em uma entrevista ao Crux, a jornalista católica e autora de Rutilio Grande: A Table for All, Rhina Guidos, descreve o que muitos salvadorenhos passaram a sentir agora que o Papa Francisco formalizou o que eles sabiam desde o início: Oscar Romero é realmente um homem santo.

Eis a entrevista.

Sendo salvadorenha, como foi estar na praça e ver este momento finalmente acontecer?

Ainda estou tentando entender tudo o que senti, mas na maior parte do tempo fiquei perplexa, observando essa grande vindicação de uma pessoa incrivelmente santa que foi tão caluniado - até mesmo pela hierarquia da Igreja - sobrevivendo às intempéries e a décadas de mentiras, sem que nenhuma permanecesse. Eu chorei, e ainda não sei por quê. Ele representa nossas mágoas coletivas, as injustiças contra pessoas boas e inocentes que perderam a vida, a família, os membros, um futuro, um país que amamos - e, no final, Deus nos mostra que podemos e seremos triunfantes, mesmo quando o pior nos acontecer.
Lembrei sua morte física horrível. Mas vendo a verdade ser contata nesta dimensão, de que Oscar Romero era um homem de paz e de amor, um verdadeiro profeta, foi a prova material de que Deus estava com ele e conosco, El Salvador, desde o início. Foi uma alegria incrível, intercalada com dor e esperança, pois El Salvador tem enfrentado graves desafios: a violência, os problemas ambientais e essencialmente a migração forçada. Sua canonização também foi a canonização de muitos mártires salvadorenhos, que esperamos que intercedam por nosso povo dentro e fora de El Salvador. Também foi um testemunho do trabalho incrível de amor dos nossos irmãos, sacerdotes, religiosos e leigos que mantiveram a verdade viva para os outros de nós.

Apesar de não ter sido mencionado ontem, outra figura aparecia no horizonte: Rutilio Grande, amigo de Romero. Como ele deu forma à vida e ao pensamento de Romero?

É curiosa essa pergunta, porque levamos uma foto do padre Rutilio à canonização e colocamos numa das cadeiras. Algumas pessoas dizem que não haveria Romero sem Rutilio. Eu acredito que São Romero já estava caminhando numa determinada direção, mas com o assassinato de seu amigo e seus paroquianos acelerou o passo, talvez pela brutalidade e flagrante desrespeito pela vida.

Olhando as fotos do assassinato, vê-se que foi horrível, e já podemos perceber como deve ter sido na vida real. Se um grande amigo de qualquer um de nós fosse assassinado da mesma forma, também faríamos de tudo para impedir. Para mim, e certamente também para outros salvadorenhos da área rural, onde se vê Romero se vê Rutilio, porque são quase causa e efeito. Mas existem várias teorias. Alguns dizem que Rutilio "converteu" Romero, mas acho que não é tão simples. Só Romero sabe a resposta.

Qual o status atual da causa de canonização?

Oficialmente, a causa da beatificação do padre Rutilio foi aberta, mas não há nada oficial sobre os avanços. Extraoficialmente, ouço sempre que está indo bem. Mas para alguém com tanto orgulho de ser "humilde", ele tem amigos em grandes cargos, principalmente o Papa, um colega jesuíta que dizem que disse ao biógrafo de Rutilio que seu primeiro milagre foi Romero. Rutilio sofreu calúnias tão terríveis quanto Romero, mas que não tiveram a mesma repercussão porque ele era padre na zona rural.

Dada a atual situação em El Salvador, e os muitos desafios que os salvadorenhos enfrentam vivendo nos EUA com a revogação do governo Trump do status de proteção temporária, qual a importância de o Papa Francisco ter chamado a atenção global para o país?

Acho que é importante para o mundo saber dos problemas que El Salvador enfrenta, pois também envolvem antigas políticas dos EUA que causaram danos sociais que forçaram a migração. No entanto, não acho que o que o Papa diz vai afetar os atos do governo atual. Não é uma declaração política, mas se olhar o que aconteceu com o acordo de Paris, é óbvio que o afeto não afeta as políticas do governo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Depois de Romero ser declarado santo, salvadorenhos miram em Rutilio Grande - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV