Alerta para deficit hídrico no Sistema Cantareira

Revista ihu on-line

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Agosto 2018

Cemaden faz alerta para deficit hídrico no Sistema Cantareira.

A reportagem é de Julio Ottoboni, publicada por Envolverde, 01-08-2018.

O relatório do Cemaden apresenta os possíveis impactos relacionados à previsão climática sazonal para o trimestre – decorrentes de extremos pluviométricos (níveis de chuvas) – os quais possam ocasionar impactos na agricultura e nos recursos hídricos em todo o País. As informações são apresentadas em linguagem científica mais simplificada, para o público em geral, que atua em atividades envolvendo recursos hídricos, agricultura familiar, pecuária, pesca, turismo, Defesas Civis, entre outras, mostrando possíveis impactos socioeconômicos.

A situação mais crítica é do Sistema Cantareira, cuja vazão dificilmente alcançará os valores médios, nos próximos três meses.

A primeira edição do Boletim Mensal de Previsão de Impactos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), relacionados à previsão climática sazonal para o trimestre de agosto-setembro e outubro de 2018, divulgado nesta quarta-feira (01), mostra as projeções das vazões afluentes ao Sistema Cantareira e aos reservatórios de Três Marias (MG) e de Serra da Mesa (Goiás), bem como os cenários mais prováveis para os açudes monitorados no semiárido da Região Nordeste e os impactos na agricultura de sequeiro.

De acordo com levantamentos estudos do Senado, o volume de água perdido nas redes de distribuição e desperdiçado ao longo de um ano no Brasil equivalem a mais do que seis reservatórios da Cantareira. Em São Paulo, a taxa de perda de água tratada somente nas tubulações variam entre 25 a 35% do volume total.

A Envolverde vem alertando ao longo de suas edições para o deficit hídrico no Sudeste, principalmente no Estado de São Paulo, que poderá enfrentar novamente uma crise de abastecimento. A escassez de chuvas, interrompida pelas chuvas do momento, durou mais de 100 dias. (#Envolverde)

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Alerta para deficit hídrico no Sistema Cantareira - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV