Estudo relaciona o uso de pesticidas durante a gravidez ao aumento do risco de tumores cerebrais infantis

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Mas Francisco está sozinho, como diz Marco Politi? Um valioso livro de análise do pontificado. De qualquer forma, Francisco deu início a um novo curso na Igreja

    LER MAIS
  • Cardeal peruano defende agenda do Sínodo amazônico após ataques de Müller e Brandmüller

    LER MAIS
  • Padilha: suspensão de programa de medicamentos gratuitos coloca vidas e empregos em risco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Outubro 2017

Estudos epidemiológicos anteriores sugeriram que a exposição a pesticidas durante a gravidez pode ter um possível papel no desenvolvimento de tumores cerebrais infantis. Em uma nova análise no International Journal of Cancer, os pesquisadores encontraram uma ligação entre o uso materno de pesticidas residenciais – particularmente inseticidas – e o risco de tumores cerebrais infantis.

A reportagem é traduzida e editada por Henrique Cortez, publicada por EcoDebate, 06-10-2017.

A análise incluiu 437 casos malignos de tumores cerebrais na infância e 3102 controles de dois estudos franceses. O uso de pesticidas foi associado a um risco 1.4 vezes maior de tumores cerebrais infantis.

Os pesquisadores observaram que muitos compostos de pesticidas são classificados como potencialmente cancerígenos e há evidências de que alguns inseticidas podem passar pela barreira da fetoplacentária.

“Embora tais estudos retrospectivos não possam identificar substâncias químicas específicas usadas ou quantificar a exposição, nossas descobertas acrescentam outra razão para aconselhar as mães a limitar sua exposição a pesticidas em torno do tempo da gravidez”, disse Nicolas Vidart d’Egurbide Bagazgoïtia, principal autor do estudo.

Referência:

Vidart d’Egurbide Bagazgoïtia, N., Bailey, H. D., Orsi, L., Lacour, B., Guerrini-Rousseau, L., Bertozzi, A.-I., Leblond, P., Faure-Conter, C., Pellier, I., Freycon, C., Doz, F., Puget, S., Ducassou, S. and Clavel, J. (), Maternal residential pesticide use during pregnancy and risk of malignant childhood brain tumors: A pooled analysis of the ESCALE and ESTELLE studies (SFCE). Int. J. Cancer. Accepted Author Manuscript. doi:10.1002/ijc.31073

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Estudo relaciona o uso de pesticidas durante a gravidez ao aumento do risco de tumores cerebrais infantis - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV