Indígenas no Brasil estão entre as principais vítimas de suicídio

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Irmã Dulce, símbolo de um Brasil que está se esquecendo dos pobres. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS
  • Aos 15 anos da morte do filósofo francês Jacques Derrida, o último subversivo

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Outubro 2017

Racismo e luta pela terra são algumas das causas deste tipo de mortes entre indígenas.

A reportagem é de Dayana Vitor, publicada por Radioagência Nacional, 22009-2017.

Os índios brasileiros morrem mais por causa do suicídio no país, em comparação aos brancos, negros e pardos. A cada 100 mil habitantes indígenas, 46 morrem tirando a própria vida. Aqueles entre 10 e 19 anos são os que mais se matam. Seguidos por jovens, entre 20 a 29 anos. O menor índice de suicídio é dos índios entre 60 e 69 anos.

A cidade de São Gabriel da Cachoeira, no interior do Amazonas, tem uma taxa de mortalidade por suicídio de quase 23 pessoas por grupo de 100 mil. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira.

O servidor da Secretaria Especial de Saúde Indígena, Fernando Albuquerque, explica quais são os os principais motivos para o elevado número de suicídios entre os indígenas.

Para ajudar indígenas e outras pessoas deprimidas que podem cometer suicídio existe o número 141 do CVV- Centro de Valorização da Vida. A partir do dia 30 de setembro, a ligação para a instituição será gratuita para os estados de Roraima, Rondônia, Acre e Amapá.

O voluntário do CVV, Gilmar Aguiar, aconselha por telefone pessoas com transtornos emocionais. Ele esclarece que no caso de indivíduos com potencial ao suicídio, o importante é oferecer ajuda e não julgar.

E para conscientizar sobre o suicídio, durante todo este mês, ocorre o Setembro Amarelo. O evento é promovido pelo CVV- Centro de Valorização da Vida, CFM- Conselho Federal de Psicologia – e ABP- Associação Brasileira de Psiquiatria. Mais informações podem ser obtidas no site.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Indígenas no Brasil estão entre as principais vítimas de suicídio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV