Lista do New Ways Ministry reúne paróquias amigas da comunidade LGBT

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco propõe um sistema econômico mais justo e sustentável

    LER MAIS
  • Em busca da funda de Davi. Uma análise estratégica da conjuntura

    LER MAIS
  • Por que Tagle é o novo “herói papal” do Oriente

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

24 Julho 2017

Quando o New Ways Ministry iniciou a lista das “paróquias amigas da comunidade LGBT” há vinte anos, para alguns ouvidos católicos ela parecia uma contradição em termos.

Hoje, é a seção mais buscada no sítio eletrônico do grupo e contém mais de 200 paróquias listadas, a maioria nos EUA. A lista continua a se expandir.

A reportagem é de Peter Feuerherd, publicada por National Catholic Reporter, 20-07-2017. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Ao National Catholic Reporter, Francis DeBernardo, diretor executivo da organização que atua em defesa dos católicos LGBTs, contou que as paróquias podem aparecer na lista por meio de um processo informal. “As pessoas é que nos dizem”, informou.

Para serem listadas, as paróquias devem acolher fiéis gays de um modo público, via anúncio em boletins, via projeto ou grupo de apoio que convide este público e seus familiares a participar.

“Sabemos que a lista não está completa”, disse DeBernardo. Há muito mais paróquias onde os gays se sentem acolhidos. Mas o critério empregado para a admissão à lista exige uma acolhida pública. “Precisa ser mais que um sentimento apenas”.

As paróquias estão reunidas em regiões onde já era de se esperar, incluindo 52 na Califórnia e 31 em Nova York. Mas Alabama tem duas também.

DeBernardo não pode garantir que a lista esteja 100% certa. Mas alega que o número fica próximo disso. Ocasionalmente, um pastor, diretor de educação religiosa ou um ministro deixa uma determinada paróquia e a Igreja, aí, se torna um lugar menos acolhedor deste público.

“Eu diria 95% de certeza”, disse DeBernardo. “Uma vez que é de conhecimento público, é difícil voltar atrás”.

Muitas das lideranças que vivem nas paróquias listadas a enxergam como uma honra. Outros, nem tanto. Ocasionalmente os pastores pedem para que o nome da comunidade seja retirado, dizendo que alguns paroquianos se queixaram ao vê-lo na lista. Mas uma vez colocado, é preciso mais do que algumas poucas queixas para que o nome seja retirado.

“Essa lista é um documento nosso. As pessoas não se inscrevem para estar nela. Ela não implica relação alguma com o New Ways Ministry”, informa DeBernardo.

Ele também falou que a lista é uma fonte conhecida para os fiéis LGBTs que estão de mudança ou viajando, e que querem se conectar com uma paróquia acolhedora. Por outro lado, a lista vem sendo usada por um sítio eletrônico para visar as paróquias que são abertamente acolhedoras deste público.

O crescimento da lista pode bem ser interpretado como um efeito do Papa Francisco, na medida em que os ministros pastores carregam no coração as palavras do pontífice sobre o acolhimento.

“Vejo muitas paróquias se colocando de forma muito mais corajosa”, disse DeBernardo. “Curiosamente, as pessoas me dizem que estão mais livres para ministrar do que antes”.

O papa, disse também, “tem empoderado com sua liderança e pelo seu exemplo”. Hoje é muito menos provável que uma paróquia amiga da comunidade LGBT seja vista como uma contradição.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lista do New Ways Ministry reúne paróquias amigas da comunidade LGBT - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV