Olhar à esquerda desde o centro e a possibilidade de um pragmatismo radical em debate

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • III Jornada Mundial dos Pobres: o papa almoçará com 1500 convidados

    LER MAIS
  • “O Papa não é liberal, é radical”, afirma cardeal Kasper

    LER MAIS
  • III Dia Mundial dos Pobres. A Centralidade dos Pobres na Igreja e na Sociedade

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

17 Julho 2017

O olhar crítico de Moysés Pinto Neto sobre as questões políticas de nosso tempo tende a procurar uma perspectiva que alie crítica e pragmatismo teórico. É dentro desta dinâmica que o artigo Identidade de Esquerda ou Pragmatismo Radical?, publicado na edição 259 do Cadernos IHU ideias investiga o processo de transformação do campo político de esquerda no Brasil que restou muito reduzido a um tipo de identidade de esquerda muito restritiva e que perdeu sua plasticidade.

“O texto busca descrever o processo político brasileiro de 2002 a 2017, passando por lulismo, neodesenvolvimentismo e nascimento da esquerda cultural. Apresenta, a partir de um experimento de perspectivismo político, uma angulação diferente da esquerda desde o centro – e quais as respectivas incompatibilidades”, pontua Moysés Pinto Neto. Diante deste cenário, o autor propõe três alternativas para avançar no terreno da imaginação política. “A resistência, que é o aprofundamento da identidade, o reformismo – que é a ocupação do centro – e o pragmatismo radical, entendido como a tradução de intensidade que não precise passar pelo crivo identitário”, complementa.

Conheça esta e outras edições do Cadernos IHU ideias que podem ser acessadas gratuitamente na seção Mais Publicações do portal do IHU.

Assista a conferência de Moysés Pinto Neto

A desidentificação da esquerda como possibilidades na política brasileira – Parte 1

A desidentificação da esquerda como possibilidades na política brasileira – Parte 2

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Olhar à esquerda desde o centro e a possibilidade de um pragmatismo radical em debate - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV