Massacre em Pau D’Arco (PA): “Será que o cumprimento da Lei não conhece outro caminho fora da destruição do adversário?”, pergunta o bispo de Conceição do Araguaia

Revista ihu on-line

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco sugere reformulação do Pai Nosso. O problema? A tradução da frase 'Não nos deixeis cair em tentação'

    LER MAIS
  • “As redes sociais estão dilacerando a sociedade”, diz um ex-executivo do Facebook

    LER MAIS
  • Julgamento de Lula, a primeira data crucial da eleição presidencial de 2018

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

29 Maio 2017

Dom Dominique You, bispo de Conceição do Araguaia (PA), emitiu nota manifestando solidariedade aos familiares dos dez posseiros assassinados na quarta-feira, 24 de maio, durante ação policial de reintegração de posse em um acampamento na Fazenda Santa Lúcia, no município de Pau d’Arco, no Pará. A Comissão Pastoral da Terra (CPT) informou as Policias Civil e Militar do Pará realizaram a operação de reintegração.

“Será que o cumprimento da Lei não conhece outro caminho fora da destruição do adversário?“, pergunta dom Dominique. E convoca todo o povo “a orar e a se converter para que o mandamento “Não matarás” retome o seu poder na consciência de todos nós e em nossa cultura“.

A nota é publicada pela página eletrônica da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, 28-05-2017.

Eis a nota.


Dom Dominique | Foto: CNBB

Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,
E sobre nós iluminai a vossa face!
Se voltardes para nós, seremos salvos.
Salmo 79(80),4.

Será que o Brasil está mesmo em guerra?

Será que a vida humana não vale mais do que a de um bicho?

Será que a luta pela posse de uma terra exige, hoje, a força das armas?

Será que o cumprimento da Lei não conhece outro caminho fora da destruição do adversário?

A vida humana não é uma coisa da qual alguém pode se libertar quando contradiz ou ameaça interesses particulares.

Será que o Brasil está mesmo em guerra?

Hoje, suplico a Misericórdia de Deus. Rezo pelas vítimas e suas famílias, por aqueles que mandaram matar e aqueles que mataram, nesta tragédia em Pau D’arco.

Convoco todo o povo a orar e a se converter para que o mandamento “Não matarás” retome o seu poder na consciência de todos nós e em nossa cultura. Convido cada pessoa a se juntar ao mutirão de oração pela Paz e pelas vítimas, na próxima 3ª feira, 30 de maio de 2017, às 19h30.

A toda a Diocese peço que se reúna numa igreja ou capela, nesta mesma hora em que celebrarei a Eucaristia na Igreja de Pau D’arco.

É urgente um novo despertar da consciência para que a paz social possa voltar a se alicerçar sobre uma autêntica justiça.

Que Deus salve o Brasil da violência, da injustiça e da ganância!

24 de maio de 2017,

Dom Dominique YOU
Bispo de Santíssima Conceição do Araguaia

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Massacre em Pau D’Arco (PA): “Será que o cumprimento da Lei não conhece outro caminho fora da destruição do adversário?”, pergunta o bispo de Conceição do Araguaia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV