Atrasado, Censo Agropecuário corta questões relacionadas à agricultura familiar

Revista ihu on-line

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Mais Lidos

  • Enquanto pastores evangélicos apoiam Bolsonaro, cúpula católica lava as mãos. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS
  • PT deveria realizar 'comissão da verdade' para examinar seus erros, diz Noam Chomsky

    LER MAIS
  • Francisco. “Os hipócritas são um instrumento do diabo para destruir a Igreja”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

29 Março 2017

O questionário do Censo Agropecuário 2017, que deve ser realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em outubro deste ano, cortará questões relacionadas à agricultura familiar. O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do instituto (ASSIBGE) afirma que a modificação prejudicará séries históricas de dados. A pesquisa estava originalmente prevista para 2015.

“Nós tivemos acesso ao questionário. Há uma redução brutal do tamanho do questionário em relação ao feito em 2007, com referência a 2006”, diz o diretor da ASSIBGE Cassius de Brito.

A reportagem é de Rafael Tatemoto, publicada por Brasil de Fato, 28-03-2017.

Brito diz que questões de outras áreas também foram cortadas, mas que o redimensionamento da pesquisa “afeta principalmente as informações à respeito da agricultura familiar”. Segundo ele, perguntas sobre “agrotóxicos, valor e quantidade da produção” foram eliminadas.

Cassius defende que as mudanças prejudicam a sistematização de dados em relação ao setor primário: “Tem um impacto claro. Quebra a série histórica de algumas informações importantes”.

“O pessoal está chamando de ‘censo cadastro’. Reduziu o questionário, o número de recenseadores a serem contratados. Cortou muita coisa”, resume ele. De acordo com a assessoria de imprensa do IBGE, 80 mil recenseadores temporários foram originalmente pensados para a pesquisa. Apenas 26 mil devem ser contratados.

Segundo outras fontes do sindicato que não se identificaram, a versão preliminar do questionário teria dez páginas. Em 2007, tinha 24. O IBGE não respondeu às perguntas da reportagem em relação ao tamanho do questionário.

Cortes

De acordo com o instituto, os cortes no questionário primaram pela execução da pesquisa. Além da redução do questionário, outras adequações foram realizadas, como a ampliação de três para cinco meses de levantamento. A assessoria do IBGE afirma ainda que as alterações ocorrem devido ao montante do orçamento liberado para a pesquisa: R$ 505 milhões, abaixo da metade do que seria necessário.

O estabelecido para a exclusão de perguntas que está sendo seguido, segundo o instituto, é o de garantir informações básicas, de acordo com recomendações internacionais e, devido ao prazo da pesquisa, eliminar a necessidade de mais de uma visita ao mesmo estabelecimento e estabelecer a média de três locais/dia por recenseador.

Questionada se a versão preliminar do questionário prejudicava alguma área de forma especial, a assessoria de imprensa do IBGE não respondeu diretamente, afirmando que as perguntas ainda estão em discussão, em um debate que envolve outras instituições.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Atrasado, Censo Agropecuário corta questões relacionadas à agricultura familiar - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV