Lutero em selos postais: recordação, surpresa e tristeza

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O coronavírus é um pedagogo cruel”. Entrevista com Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • A universidade pós-pandêmica. Artigo de Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • Religião remixada

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Janeiro 2017

Há alguns dias, os alemães podem enviar cartas e correspondências utilizando um selo celebrativo de Martinho Lutero. O selo, que custa 2,60 euros, mostra uma passagem do Evangelho de Mateus, capítulo 27, com as traduções à margem por obra do monge agostiniano em 1541.

A reportagem é de Claudio Geymonat, publicada no sítio Riforma.it, 19-01-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A iniciativa faz parte dos festejos pelos 500 anos da Reforma Protestante e foi apresentada no Bibelmuseum de Frankfurt por Michael Meister, representante do Ministério das Finanças alemão [veja aqui o vídeo do evento].

Um pouco de surpresa, outra nação também acaba de emitir um selo, desta vez com a efígie do reformador alemão: trata-se da Cidade do Vaticano, que presta homenagem desse modo ao porte revolucionário da mensagem de Lutero, no rastro daquilo que foi afirmado várias vezes nos últimos anos pelo Papa Bergoglio.

Menos afortunados, em vez disso, são os protestantes de outro país, a Espanha, evidentemente interessado em se mostrar mais católico ainda do que Roma. Lá, nos últimos meses, nada menos do que 114 entidades e Igrejas reformadas e evangélica ibéricas tinham coletado as assinaturas a fim de solicitar que o Ministério das Finanças emitisse um selo que retratasse uma das joias da Reforma, a tradução da Bíblia em castelhano realizada por Casiodoro de Reina, datada de 1569, chamada de “Bíblia do urso”, por causa do animal retratado na capa.

Entusiasmo que foi esfriado pela comissão filatélica especial, que rejeitou a proposta com uma motivação bastante barroca. Faz-se referência aos inúmeros pedidos de emissões de selos para celebrações e aniversários de todos os tipos, por isso a necessidade de escolher símbolos que sejam representativos da pluralidade da sociedade e das exigências dos colecionadores.

Mas o pluralismo, de fato, é ignorado pela negação proposta, mais outro sinal, como afirmaram as associações envolvidas em um comunicado de imprensa, de como se perpetua, substancialmente, a negação da presença protestante em solo espanhol. Uma oportunidade perdida, nesse caso.

Leia mais:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lutero em selos postais: recordação, surpresa e tristeza - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV