Arcebispo de Canterbury deve expressar remorso pela violência em Reforma Protestante

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Há um plano para forçar Bergoglio a renunciar", denuncia Arturo Sosa

    LER MAIS
  • EUA: um complô para fazer com que o papa renuncie

    LER MAIS
  • A força de Theodor Adorno contra a extrema direita

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

19 Janeiro 2017

O arcebispo de Canterbury, Justin Welby, deve emitir uma declaração esta semana pedindo desculpas pela violência que se seguiu à Reforma Protestante 500 anos atrás.

A reportagem é de Trevor Grundy, publicada por Religion News Service, 17-01-2017. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

A declaração, de acordo com reportagens, irá expressar o remorso de que a Igreja da Inglaterra (protestante) levou a cabo tantos atos de violência – incluindo a queima de católicos romanos na estaca.

Ela irá exortar os fiéis a pedir perdão pelas atrocidades que aconteceram em ambos os lados durante a Reforma e conclamará por uma maior unidade entre as igrejas católica e protestante hoje.

A publicação das 95 Teses de Martinho Lutero em 31-11-1517 é tradicionalmente considerada o nascimento da Reforma que dividiu o cristianismo ocidental em católicos e protestantes. Celebrações ao redor do mundo irão marcar o seu 500º aniversário este ano.

A declaração de Welby deve ser emitida um mês antes de os membros do Sínodo Geral da Igreja da Inglaterra debaterem as comemorações.

Católicos e protestantes vão se encontrar no Palácio de Lambeth – lar em Londres onde vive Welby – para expressar remorso e orar pela unidade dos cristãos.

Embora as atrocidades físicas contra católicos tenham acontecido durante os reinados de Henrique VIII, Elizabete I e Eduardo VI, até meados do século XIX os católicos (e judeus) não tinham a autorização para votar, sentarem-se no Parlamento ou frequentar universidades.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispo de Canterbury deve expressar remorso pela violência em Reforma Protestante - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV