Morre Zygmunt Bauman, o filósofo polonês autor da "Vida Líquida"

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro descansa onde ele sonhou, na beira do Araguaia, entre um peão e uma prostituta

    LER MAIS
  • Sobre a carta dos bispos. Profetismo incompreendido

    LER MAIS
  • Bolsonaro quer reduzir em R$ 35 bilhões o orçamento do SUS para 2021

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Redação | 10 Janeiro 2017


Foto: Forumi Vydavciv / Wkimedia Commons

A agência Ansa informou na tarde desta segunda-feira, 9-1-2017, que o filósofo polonês Zygmunt Bauman morreu. A notícia foi dada por volta das 15 horas, horário de Brasília, mas a causa da morte não foi divulgada. Nascido na cidade de Pozman, Bauman serviu durante a II Guerra Mundial e tornou-se notável por sua extensa obra de reflexão sobre as complexidades do mundo conteporâneo.

Dentre suas dezenas de livros, suas obras mais conhecidas do grande público são as que tratam da liquidez de nossas sociedades: Vida Líquida (São paulo: Jorge Zahar, 2005), Medo líquido (São Paulo: Jorge Zahar, 2006) e Tempos líquidos (São Paulo: Jorge Zahar, 2006). Bauman nasceu no dia 19 de novembro de 1925 e morreu aos 91 anos.

O pensador era casado com Janine Lewinson-Bauman desde o pós-guerra. Deixou três filhos. Sua obra mais recente traduzida no Brasil foi A riqueza de poucos beneficia todos nós? (São Paulo: Jorge Zahar, 2015).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Morre Zygmunt Bauman, o filósofo polonês autor da "Vida Líquida" - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV