MPF divulga forma como age um dos maiores desmatadores da Amazônia

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O fundador do Movimento Apostólico de Schoenstatt e a investigação do ex-Santo Ofício

    LER MAIS
  • Posicionamento do Movimento Schoenstatt frente às acusações de abuso do seu fundador

    LER MAIS
  • Por que o capitalismo pode sonhar e a esquerda não?

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Dezembro 2016

Ministério Público Federal entrou na Justiça para que suspeito volte à prisão. Segundo o MPF, empresário monitorava a floresta via satélite.

A reportagem é publicada por G1, 17-12-2016.

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou esta semana novas informações sobre como age o homem considerado um dos maiores responsáveis pelo desmatamento da Amazônia. Na semana passada, o MPF entrou na Justiça com novas denúncias para que o empresário Antônio José Junqueira Vilela Filho volte a ser preso.

Segundo as investigações do Ibama e do Ministério Público Federal, o suspeito usava várias inovações tecnológicas, inclusive o monitoramento via satélite da floresta. De São Paulo, ele conseguia monitorar todo o trabalho que era feito pelo grupo de desmatamento e queimadas em Altamira, no sudoeste do Pará.

O MPF aponta ainda que Antônio Vilela utilizava a seguinte técnica para disfarçar o crime ambiental: as árvores mais altas não eram desmatadas, apenas aquelas mais baixas, para dificultar o monitoramento dos órgãos ambientais.

Toda a área desmatada de 2012 a 2015 , quando esse grupo de 24 pessoas agia, equivale a 330 mil metros quadrados, quase o tamanho de municípios como Fortaleza, Belo Horizonte e Recife.

O órgão estima que o esquema possa ter movimentado cerca de R$ 2 bilhões. As pessoas que trabalhavam no esquema criminoso eram submetidas a condições semelhantes à escravidão, espalhados na mata, procurando essas áreas que já haviam sido monitoradas pelo suspeito.

O G1 tenta contato com o advogado de defesa de Antônio Vilela Filho.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

MPF divulga forma como age um dos maiores desmatadores da Amazônia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV