Cardeal Burke: Trump defenderá a vida humana desde a concepção

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispos latino-americanos levantam a voz pela Amazônia

    LER MAIS
  • Bolsonaro pode ser responsabilizado por crime contra humanidade

    LER MAIS
  • Enquanto Amazônia arde, governistas e ruralistas aprovam mais incentivos à devastação no Senado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

11 Novembro 2016

O presidente-eleito Donald Trump defenderá os valores cristãos, afirmou um importante cardeal norte-americano.

Em entrevista publicada no jornal conservador italiano Il Giornale em 10-11-2016, o Cardeal Raymond Burke diz acreditar que o resultado das eleições americanas reflete uma longa crise que se desenrola nos EUA e espera que o país possa redescobrir o “caminho certo a seguir”.

A reportagem é de Josephine McKenna, publicada por Religion News Service, 10-11-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.
Burke, prelado conservador que serviu anteriormente como arcebispo de St. Louis, afirma que Trump compreende os valores que são de fundamental importância para os católicos e que fará todo o possível para impedir o aborto.

“Estou convencido de que ele vai defender a vida humana desde a concepção (...) que vai pôr em prática todas as ações possíveis para combater o aborto”, disse Burke.

Quanto ao tema da imigração, o religioso afirma na entrevista que é necessária “prudência” bem como uma “consciência de quem são os imigrantes, os motivos que os obrigam a emigrar e a capacidade das comunidades de aceitá-los”.

“Eu não acho que o novo presidente irá se inspirar no ódio para lidar com a questão da imigração”, disse Burke.

Burke desafiou abertamente a abordagem conciliadora do Papa Francisco aos gays e na questão divisora da Comunhão aos católicos que se casam novamente após o divórcio. Numa entrevista à imprensa espanhola em 2014 ele criou um furor quando comparou a Igreja, sob a liderança de Francisco, a “um navio sem leme”.

Em novembro de 2014, Francisco retirou Burke do cargo de chefe do mais alto órgão jurídico vaticano e o nomeou patrono dos Cavaleiros de Malta.

Segundo o Centro de Pesquisas Pew (Pew Research Center), católicos e evangélicos desempenharam um papel fundamental na eleição de Trump – 52% dos católicos votaram no candidato republicano.

Em visita a Roma no dia 10 de novembro, o cardeal-designado Blase Cupich, arcebispo de Chicago, disse não haver dúvidas de que os católicos votaram em Trump, mas se recusou a comentar sobre o tema.

Cupich juntou-se ao secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, para o lançamento de um novo livro que traz as homilias e os discursos do Papa Francisco proferidos em seus anos como arcebispo de Buenos Aires (1998-2013).

Cupich exortou as pessoas de lados políticos opostos na campanha americana a se unirem.

“Jamais devemos nos cansar de viver a nossa tradição de serviço aos necessitados, àqueles nas margens da sociedade”, afirmou em um comunicado divulgado nessa quarta-feira. “Nossos objetivos comuns devem servir para demonstrar o nosso compromisso com esses ideais, para recuperar a nossa solidariedade como nação”.

Parolin, o segundo na hierarquia do Vaticano depois do papa, disse que a Santa Sé não havia estendido o convite a Trump para uma visita e que o Vaticano normalmente não faz isso para chefes de Estado.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Burke: Trump defenderá a vida humana desde a concepção - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV