“Os bancos são salvos, mas não as pessoas. É a bancarrota da humanidade”, afirma o Papa Francisco aos movimentos populares

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que deve ser cancelado? Eis a questão

    LER MAIS
  • Indígena assassinado no Maranhão é o 4º Guajajara morto de forma violenta em menos de dois meses

    LER MAIS
  • Padre Miguel Ángel Fiorito, SJ, meu Mestre do Diálogo: "Ele nos ensinou o caminho do discernimento". Artigo do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Novembro 2016

O Papa Francisco recebeu hoje, sábado, 05-11-2016, na sala Paulo VI, os participantes do III Encontro de Movimentos Populares do mundo. Ante eles, Francisco se transforma num líder revolucionário que, como Jesus que cura no sábado, denuncia o sistema que cria iniquidade e impede viver com dignidade aos filhos de Deus. Um histórico discurso para somar-se ao “grito dos três T (terra, teto e trabalho)” e denunciar aos que governam “com o chicote do medo, da iniquidade e da violência”.

A informação é de José Manuel Vidal, publicada por Religión Digital, 05-11-2016. A tradução é de IHU On-Line.

O cardeal Turkson, organizador das jornadas, apresenta aos presentes: mais de 3 mil participantes de 60 países de todo mundo, em representação dos movimentos populares de todo ele mundo.

E o cardeal dá a palavra a Dhao Mustapha, do Senegal, que vive e trabalha em Barcelona, e que entrega ao Papa a síntese dos trabalhos destes dias.

Depois apresentam ao Papa um vídeo, que resume os trabalhos dos movimentos populares durante estes dias no Vaticano e as lutas pelas três T (terra, teto, trabalho) dos diferentes movimentos.

Após o vídeo, interveio Edilma Mendes, para apresentar aprovadas pelos movimentos populares.

A integra da audiência e a íntegra do discurso do Papa Francisco, pode ser visto no vídeo clicando aqui.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Os bancos são salvos, mas não as pessoas. É a bancarrota da humanidade”, afirma o Papa Francisco aos movimentos populares - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV