Arcebispo de Canterbury: “Os valores familiares tradicionais são um mito”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Um gargarejo nos salvará? Enxaguar a boca e o nariz por 30 segundos com produtos de uso comum reduz muito a carga viral

    LER MAIS
  • Nós precisamos repensar radicalmente a forma como vivemos e trabalhamos

    LER MAIS
  • As duas faces perversas da informalidade: sobretrabalho e intermitência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Setembro 2016

O divórcio, a convivência antes do matrimônio, as uniões gays... são uma realidade , “concordemos ou não”, segundo o arcebispo de Canterbury, Justin Welby. A máxima autoridade da Igreja anglicana vai além e afirma que os valores familiares “tradicionais” são um mito. “Exatamente isso, uma mitologia”.

A reportagem é de Cameron Doody e publicada por Religión Digital, 28-09-2016. A tradução é de André Langer.

Welby fez estas declarações durante um ato litúrgico na Catedral de Winchester por ocasião do 140º aniversário da União de Mães, fundada por Mary Summer, mulher de um padre anglicano, em 1875.

“A vida familiar na época vitoriana estava sob uma grande pressão, sobretudo entre os mais pobres do país”, afirmou Welby, refutando assim a ideia de que esses tempos teriam sido modelares em termos da família “cristã”. “Mary Summer trabalhou a partir de uma preocupação não apenas por sua própria família, mas por um país em uma situação terrível, na qual não se cuidava das crianças, as mulheres estavam em risco, as famílias não eram estáveis e a Igreja não fazia muito a este respeito, salvo pregar”, acrescentou.

Estes desafios são muito parecidos com os que a Igreja enfrenta hoje. E é que a Igreja e outras instituições “já se encontram vivendo em uma cultura que não conseguem entender”.

O próprio Welby viveu na própria pele as realidades das famílias modernas, já que em abril descobriu que o homem ao lado de quem cresceu não era seu pai biológico. “Sei por mim mesmo que não há lugar mais seguro para compartilhar meus fracassos do que ao redor de uma mesa na família”, disse. “E sei isso por ter crescido em um ambiente diferente, em outro tipo de família: que bênção fantástica é aquilo”, sentenciou.


Foto: Religión Digital

Leia mais...

Justin Welby: Uniões gays são “uma realidade. Concordemos ou não”

"Combate-se o terror construindo pontes." Entrevista com o arcebispo anglicano Justin Welby

Arcebispo Welby: “O Papa Francisco me derrotaria em uma luta”

Justin Welby: “Fico constantemente chocado com a forma como a igreja tem tratado a comunidade LGBT”

O evangelismo numa era de terror, homofobia e indiferença... Entrevista com o Arcebispo de Canterbury, Justin Welby

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispo de Canterbury: “Os valores familiares tradicionais são um mito” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV