10 fatos sobre comida e nutrição no Brasil

Revista ihu on-line

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Mais Lidos

  • A quem interessa a onda de intolerância religiosa que sacode o Brasil?

    LER MAIS
  • Amplia-se a distância entre Francisco e a Igreja dos EUA: papa envia Parolin em missão

    LER MAIS
  • Antes era melhor? Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Agosto 2016

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, publicou uma lista com 10 fatos sobre comida e nutrição no Brasil.

Segundo a agência da ONU, nas últimas décadas, o país tomou medidas contínuas para reduzir a desnutrição e seu compromisso deu resultado. Enquanto os olhos estão voltados aos Jogos Olímpicos Rio 2016, o PMA destaca 10 coisas importantes sobre comida e nutrição.

A reportagem é de Laura Gelbert, publicada por Rádio ONU e reproduzida por Envolverde, 18-08-2016.

Enormes Melhorias

Logo no primeiro item, a lista da agência afirma que o Brasil fez “enormes melhorias” em nutrição nas últimas décadas graças à mobilização da sociedade civil, alocação de recursos para área e “compromisso político seguido de ação”.

O Centro de Excelência Contra a Fome, uma iniciativa conjunta do PMA e do governo brasileiro também é citado na lista. De Brasília, o diretor adjunto da agência da ONU no país, Peter Rodrigues, falou à Rádio ONU sobre o programa.

Centro de Excelência

“O Centro foi criado há 5 anos, parceria do PMA e do governo brasileiro, para compartilhar bons exemplos e sucessos que o Brasil teve em conseguir sair do Mapa da Fome há três anos. O Centro começou a compartilhar boas práticas do Brasil com países que querem aprender e implementar esses programas”.

A lista do PMA também destaca que as taxas de nanismo caíram de 19% em 1989 para 7% em 2007. Índices de desperdício, segundo a agência, estão muito baixos em 2%.

Constituição

Em 2010, o Brasil incluiu o direito humano à comida em sua constituição, um dos únicos três países do mundo a fazer isso, ressaltou a agência.

A lei determina ausência de fome e desnutrição e acesso à comida saudável adequada.

Amamentação Exclusiva

A agência destaca que a amamentação exclusiva de bebês com menos de seis meses passou por uma melhoria notável de 2% em 1986 para 39% em 2006.

A lista do PMA menciona ainda que apesar de forte resistência da indústria, em 2015 o Brasil conseguiu aplicar uma lei que regulamenta a comercialização de substitutos do leite materno.

Obesidade

No entanto, o PMA afirmou que nem todas as mudanças foram para melhor. Sobrepreso e obesidade entre adultos estão em alta, em taxas de 54% e 20% respectivamente e os números estão crescendo.

Apesar de melhorias recentes na distribuição de renda, a pobreza permanece extensa e insegurança alimentar e nutricional permanece um problema em algumas comunidades.

Merenda Escolar

A agência cita que estudantes em escolas públicas brasileiras recebem pelo menos uma refeição por dia como parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar, Pnae.

Desde 2009, pelo menos 30% da comida do programa deve ser comprada de pequenos produtores, o que que os apoia e aumenta o acesso a alimentos frescos e nutritivos, segundo o PMA.

Orientações Inovadoras

O nono ponto da lista ressalta a publicação pelo Brasil de “orientações inovadoras” sobre dieta alimentar “encorajando pessoas a evitarem produtos ultra-processados e cozinhar alimentos integrais em casa”.

Outra recomendação seria “comer acompanhado para aumentar a apreciação da comida”. 

Leia mais...

Contra desperdício, noivos servem em casamento comida que ia para o lixo

Contra a fome, ONU serve comida reciclada

Fome

“As crianças têm dormido menos, e isso influencia no aumento da obesidade”

Obesidade está elevando desnutrição no mundo, indica pesquisa

Restaurante comunitário vai oferecer comida de chefs para população de rua

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - 10 fatos sobre comida e nutrição no Brasil

##CHILD
picture
ASAV