Arcebispo de Canterbury Justin Welby abre as portas para uma família de refugiados sírios

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • As duras palavras de Francisco à Igreja: as murmurações abafam a profecia

    LER MAIS
  • Uma espiritualidade do viver

    LER MAIS
  • “A religião não é um refúgio”. Entrevista com Massimo Cacciari

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Julho 2016

Welby toma o exemplo do Papa que fez um gesto parecido de acolher refugiados em sua residência em Roma.

A reportagem é de Rachel Middleton, publicada por International Business Time, 07-07-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Justin Welby, arcebispo de Canterbury e líder da Comunhão Anglicana, igreja com 85 milhões de fiéis espalhados pelo mundo, irá acolher uma família de refugiados sírios sua residência oficial em Londres no próxio mês. Este gesto vem na esteira de uma atitude parecida feita pelo Papa Francisco.

Welby havia dito que estaria oferecendo abrigo a refugiados no Palácio de Lambeth em setembro de 2016. O religioso vive no Palácio de Lambeth, na margem sul do Tâmisa com a sua família e duas crianças.

Paul McGlone, vice-líder do Conselho de Lambeth, afirmou que a família de refugiados deve chegar ao palácio no próximo mês. "Temos trabalhado com o Ministério do Interior e com o Palácio de Lambeth em apoio à decisão do arcebispo de acolher uma família na sua residência", lê-se em um texto publicado pela secretaria de imprensa do Conselho de Lambeth.

O porta-voz do Palácio de Lambeth, no entanto, não confirmou detalhes, reservando-se apenas a dizer que eles estavam "trabalhando com o Conselho de Lambeth e com o Ministério do Interior no sentido de trazer a família ao palácio", de acordo com uma reportagem da agência Reuters.

Anna Musgrave, do Conselho de Refugiados, disse: "É fantástico que o Arcebispo de Canterbury, juntamente com muitas comunidades de todo o país, está tão disposto a ajudar oferecendo abrigo a refugiados".

Um porta-voz do líder religioso afirmou ainda em setembro: "Como um cristão que lidera a Igreja da Inglaterra, este assunto é algo que lhe toca de um modo particular. Existem refugiados aqui que estão desesperados por abrigo, e o arcebispo está completametne consternado com a situação destas pessoas. Ele quer fazer a diferença".

Welby vem sendo altamente crítico ao plano do primeiro-ministro David Cameron de reassentar apenas 20 mil refugiados sírios, dizendo que se trata de uma "resposta muito limitada", considerando o tamanho da crise de refugiados. Num debate na Câmara dos Representantes, ele declarou que o Reino Unido deveria fazer mais para sustentar um pouco do peso posto sobre a Europa em decorrência do grande número de pessoas que fogem da devastação.

O Papa Francisco também convidou organizações católicas a acolherem famílias e indivíduos deslocados. "Não basta dizer: 'Tenham coragem, sigam firme'. Desejamos que cada paróquia, cada comunidade religiosa, cada mosteiro, cada santuário na Europa acolha uma família".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispo de Canterbury Justin Welby abre as portas para uma família de refugiados sírios - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV