Janot recomenda prosseguimento das investigações contra Aécio

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Sejam corajosos!'' Entrevista com Jürgen Moltmann

    LER MAIS
  • Esquerda, o primeiro tijolo é a igualdade

    LER MAIS
  • Primeira-ministra da Nova Zelândia desafia Erdogan e proíbe armas de fogo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

02 Junho 2016

Em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recomenda o prosseguimento do inquérito contra Aécio Neves, senador do PSDB-MG. Aécio é investigado por suposto envolvimento no esquema de corrupção de Furnas.

A informação é publicada por Jornal GGN, 02-06-2016.

Atendendo a pedido de Janot, o ministro Gilmar Mendes abriu inquérito contra o tucano, no mês passado, mas, no dia seguinte, ele suspendeu as investigações diante da defesa prévia apresentada pelo parlamentar. Gilmar também questionou Janot sobre a necessidade de continuar as apurações.

O PGR ressaltou a existência de indícios contra Aécio e reiterou a necessidade do inquérito para o esclarecimento do caso. Gilmar, novamente, é quem irá decidir se vai deixar o caso aberto ou se vai arquivá-lo por falta de indícios. Janot reuniu elementos contra Aécio que apareceram na delação de Alberto Yousseff, e, depois, no depoimento do ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS).

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Janot recomenda prosseguimento das investigações contra Aécio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV