Papa Francisco incentiva jovens a criar identidades digitais

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • O psicanalista analisa o "vazio de sentido". "A técnica domina, a política não decide, os jovens consomem e ponto". Entrevista com Umberto Galimberti

    LER MAIS
  • ''Estamos vendo o início da era da barbárie climática.'' Entrevista com Naomi Klein

    LER MAIS
  • Necropolítica Bacurau

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

31 Maio 2016

Personalidades do YouTube de todo o mundo reuniram-se com o pontífice para um amplo debate com o autoproclamado 'dinossauro da tecnologia'

Papa Francisco demonstrou suas credenciais digitais no domingo pela realização de uma reunião íntima com estrelas do YouTube, dando seu apoio a vídeos populares de beleza e incentivando seus convidados famosos a ajudar os jovens a criar identidades virtuais.

A reportagem é de Rosie Scammell, publicada por The Guardian, 29-05-2016. A tradução é de Luisa Flores.

Imediatamente após a reunião Papa Francisco dirigiu-se aos participantes de uma conferência educacional no Vaticano, com a participação de atores como Salma Hayek, Richard Gere e George Clooney, que estava acompanhado de sua esposa, a advogada de direitos humanos Amal Clooney.

O eclético grupo de 12 YouTubers que abordou o pontífice incluiu Louise Pentland, a vlogger britânica do canal Sprinkle of Glitter, que foi elogiado pelo papa por seus vídeos de moda e beleza.

"Eu estou contente com o tipo de trabalho que você mencionou que realiza, seguindo a linha da beleza, é algo ótimo. Pregar a beleza e mostrar a beleza ajuda a neutralizar a agressão", disse o Papa, ao redor de uma mesa, rindo junto com os vloggers.

A reunião de 50 minutos abordou uma ampla gama de tópicos, incluindo extremismo, identidade e Diego Maradona - com o papa esquivando-se de uma pergunta sobre se o gol "mão de Deus" de Maradona durante a Copa do Mundo de 1986 foi verdadeiramente um ato de intervenção divina.

O pontífice, por sua vez, aconselhou os YouTubers a ajudarem seus seguidores que se sentem perdidos. "É possível criar uma identidade virtual; você pertence a este círculo pelo menos virtualmente. A partir disso, pode-se começar a tomar um caminho de otimismo e esperança", disse ele.

As personalidades do Youtube convidadas para o Vaticano eram provenientes de seis continentes, incluindo Hayla Ghazal, cujos vídeos de comédia de Dubai são destinados a mudar as atitudes em relação às mulheres no Oriente Médio, e Dulce Candy, uma mexicana-americana que atravessou a fronteira dos Estados Unidos ilegalmente quando era criança.

Imigração foi um tema comum do público, e o papa disse que nunca se esqueceria da cerca de arame que divide os EUA e o México, que ele viu durante uma visita à fronteira em setembro.

Ele também comemorou o fato de uma criança italiana ter desenhado, no dia anterior, crianças convidando um imigrante para jogar futebol e criticou os políticos europeus por não criarem políticas saudáveis que promovam a integração.

Sobre o extremismo, Papa Francisco disse que tais grupos não eram um sintoma de uma fé em particular: "Em todas as religiões há também um grupo de fundamentalistas que acreditam que eles são os detentores da verdade".

O Papa concluiu a reunião agradecendo aos participantes por "oferecer-me de presente um pouco de sua juventude", marcando a última aposta do Vaticano para atingir jovens online.

Em março, foi lançada a conta papal do Instagram - sob o nome latino "franciscus"-, que angariou 2,5 milhões de seguidores de imagens e vídeos do Papa. Abrindo passagem para o Instagram, seguiu-se uma reunião em fevereiro entre Francisco e o diretor executivo da empresa, Kevin Systrom, que descreveu o momento como uma das experiências mais memoráveis de sua vida.

A primeira estratégia digital do Vaticano já ficou evidente no início de 2016, quando o Papa recebeu o ex-diretor executivo do Google, Eric Schmidt, ao coração da Igreja Católica.

Apesar do entusiasmo do Vaticano pelas mídias sociais, o atual papa descreveu a si mesmo como um dinossauro da tecnologia e aconselhou aos católicos para não colocarem seus smartphones antes dos relacionamentos reais. Mas ele também tem promovido a internet como um "presente de Deus" e uma força para o bem; uma abordagem que ele provavelmente vai levar para o Dia Mundial da Juventude da Igreja, na Polônia, em julho deste ano.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco incentiva jovens a criar identidades digitais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV