O cardeal Woelki transforma barco de refugiados em altar na festa de Corpus Christi

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Müller também se recusa, na 'TV do diabo', a participar do Sínodo

    LER MAIS
  • Aquele que veio para desconstruir e devastar - Frases dia

    LER MAIS
  • A era de incerteza do pontificado de Bergoglio e a supremacia da religião 'faça você mesmo'. Artigo de Marco Politi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 30 Mai 2016

O cardeal de Colônia, Rainer Maria Woelki, usou a embarcação utilizada por cerca de cem refugiados para chegar à Europa como altar para celebrar na segunda-feira passada a missa de Corpus Christi, na qual fez um apelo à solidariedade com os peticionários de asilo.

 
Fonte: http://bit.ly/1NUUw68  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A reportagem é publicada por Religión Digital, 26-05-2016. A tradução é de André Langer.

“Quem permite que as pessoas se afoguem no Mediterrâneo permite que Deus se afogue”, disse Woelki em sua homilia, informa a agência Efe.

A missa foi celebrada ao ar livre, na praça situada em frente da catedral de Colônia, cujas portas não são suficientemente grandes para introduzir a embarcação em seu interior.

O barco, agora propriedade da Arquidiocese de Colônia, foi confiscado pelo Exército de Malta em uma operação de resgate no Mediterrâneo há alguns anos.

Woelki recordou que entre 80 e 100 pessoas “remaram por suas vidas” nessa embarcação após deixar a costa líbia fugindo do terror e da guerra.

A coleta realizada durante a missa de Corpus Christi será entregue a uma fundação dedicada ao resgate de refugiados no mar.

Em declarações ao sítio de internet dom.com, Woelki pediu para não esquecer aqueles que perderam a vida na travessia: “Jesus disse que aquele mal que fazíamos ao mais pequenino de seus irmãos o fazíamos a ele”, apontou ao recordar uma passagem dos Evangelhos.

A embarcação permanecerá vários dias exposta na frente da catedral como uma homenagem aos refugiados.

Entretanto, um novo naufrágio de uma embarcação abarrotada de imigrantes causou dezenas de vítimas no domingo no Canal da Sicília, a 35 milhas da costa líbia.

O alarme foi dado por um dispositivo da EUNavforMed, a missão de resgate europeia, que estimou que as vítimas seriam entre 20 e 30. Cerca de 50 pessoas foram resgatadas da embarcação onde viajavam centenas de migrantes.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O cardeal Woelki transforma barco de refugiados em altar na festa de Corpus Christi - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV