55% dos professores atuam 40 horas-aula ou mais semanalmente no Vale do Sinos

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS
  • Plano de Guedes constitucionaliza drenagem de recursos dos pobres para os ricos

    LER MAIS
  • Bolívia: um levante popular aproveitado pela extrema direita. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

30 Maio 2016

De acordo com dados da Prova Brasil 2011, 55% dos professores de 5° e 9° anos atuam 40 horas-aula ou mais semanalmente na região do Vale do Sinos; destes, 14% atuam mais de 40 horas-aulas semanais.

O Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, acessou os microdados disponíveis para a Prova Brasil 2011 através do sítio do Ministério da Educação – MEC para traçar o perfil dos professores do Vale do Rio dos Sinos.

Reconhecer o perfil dos professores torna-se essencial para compreender o efetivo trabalho deles nos diversos territórios em que atuam como educadores. De acordo com a Prova Brasil, há 2.065 professores na região dos Sinos, de 5° e 9° ano, dos quais aproximadamente 1.350 responderam aos questionários.

A Prova Brasil é uma avaliação para diagnóstico, em larga escala, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, que é organizador da prova e vinculado ao Ministério da Educação – MEC. Nesta prova são aplicados questionários de conhecimentos gerais em português e matemática para os alunos, assim como questionários socioeconômicos. Os professores e diretores das turmas e escolas devem responder a questionários que coletam dados demográficos, perfil profissional e de condições de trabalho, sendo que os primeiros devem responder a um questionário com 152 perguntas.

A Prova Brasil é realizada a cada 2 anos, sendo que os últimos microdados divulgados são de 2011, sendo disponível a consulta para cada escola e território geográfico: municípios, estados e país. Os dados aqui apresentados referem-se aos questionários respondidos pelos professores de 5° e 9° ano em 2011 a fim de traçar o perfil do professor na região do Vale do Sinos.

A tabela 01 apresenta os professores do Vale do Sinos por sexo em 2011. Quase 90% dos professores são do sexo feminino.

A tabela 02 apresenta os professores do Vale do Sinos por faixa etária em 2011. De acordo com os dados apenas das respostas válidas, 35,68% dos professores de 5° e 9° estavam na faixa etária de 30 a 39 anos, enquanto outros 33,61% na faixa de 40 a 49 anos.

Destaca-se que quase 3% afirmaram estar na faixa etária de até 24 anos. Outros 6,72% dos professores afirmaram estar com 55 anos ou mais.

A tabela 03 apresenta o número de escolas em que cada professor do Vale do Sinos trabalhava em 2011. Apesar da maioria dos professores (56%) trabalharem em apenas uma escola, há professores que atuam em mais de um estabelecimento de educação.

Quase 39% dos professores trabalham em 2 escolas, sendo que somados àqueles que trabalham em 2 escolas ou mais, chega-se a um percentual de 44%. Do total, 0,30% atuam em 4 escolas ou mais.

A tabela 04 apresenta as horas trabalhadas semanalmente por professor no Vale do Sinos em 2011. Na região, 55% dos professores atuam 40 horas-aula semanais ou mais; destes, 14,47% atuam mais de 40 horas-aula, ou seja, a cada 7, aproximadamente 1 trabalha mais de 40 horas-aula semanais.

Além dos dados disponibilizados pelo Ministério da Educação, a plataforma QEdu também disponibiliza, de forma interativa, os dados da Prova Brasil assim como os de outras pesquisas e estudos realizados pelo INEP.

Por Marilene Maia e Matheus Nienow

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

55% dos professores atuam 40 horas-aula ou mais semanalmente no Vale do Sinos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV