“A Criação geme em dores de parto”. Cuidado da Criação e Justiça Ecológica-Climática

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Os Arautos do Evangelho não reconhecem o Comissário do Vaticano, dom Raymundo Damasceno Assis

    LER MAIS
  • Pacto das Catacumbas pela Casa Comum. Por uma Igreja com rosto amazônico, pobre e servidora, profética e samaritana

    LER MAIS
  • A ideologização da Sociologia (além de uma simples distração). Artigo de Carlos A. Gadea

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

20 Maio 2016

As mudanças do clima não é "história da carochinha". Não é possível negligenciar. Cada dia experimenta-se que algo não está consonante. Todos estão imersos nas suas consequências. Mas, especialmente os vulneráveis – os pobres – acabam por sofrer os maiores danos. Existe um caos próprio, uma desordem fundamental. Mas, o que vive-se a cada dia é uma anomalia provocada pelo ser humano, que não se percebe como um "cuidador" e sim um "explorador".

A Criação é ferida no seu existir. Não é reconhecida na sua complexidade. Não é valorizada na sua real dignidade. No seu grito, mesmo ferindo os mais pobres, encontra-se o brado contra os descasos e as indiferenças de todos. O ser humano e suas sociedades/instituições, no desejo de possuir e de consumir, se esqueceram de cultivar uma relação saudável com a Criação.

A Criação grita por Justiça. Nela existe espaço para todos. Falta-lhe o cuidado devido. Falta-lhe o reconhecimento do direito de todos os seres existirem na/com sua própria complexidade. Nela todos os seres perpassam-se, interligando-se e implicando-se mutuamente. O sofrimento da Criação está na inércia dos "filhos de Deus" - na linguagem paulina. Mas, a inércia de todos os seres humanos. É um sofrimento de "espera" por novas atitudes, novos estilos, novos programas, novas políticas. Exige-se um real compromisso no cuidado responsável e oblativo da Casa Comum.

Dentro dessa perspectiva, situa-se a enciclica papal Laudato Si', lançada no dia 18 de Junho de 2015, abrindo caminhos, em escala global, na/sobre a tomada de consciência de que "coexistimos" numa mesma casa e corremos um sério risco se continuarmos a viver com antigas lógicas: dominação e exploração. Foi escrita pelo papa Francisco com a colaboração de muitos especialista sobre a temática. Está inserida no magistério social da Igreja, mas destina-se a toda a humanidade.

Nessa mesma esteira, Guillermo Kerber, teólogo uruguaio, apresenta uma reflexão sobre o Cuidado da Criação e Justiça Ecológica-Climática desde uma perspectiva teológica e ecumênica (Cadernos Teologia Pública, v. 13, n. 109, 2016). O artigo explora com sua contribuição específica aquilo que algumas Conferências Regionais de Igrejas disseram sobre o meio ambiente e o clima; a perspectiva do Patriarca Ecumênico Bartolomeu; sistematiza dois conceitos principais: integridade da criação e justiça na crise ambiental; mostra o aspecto espiritual do cuidado como despertar para uma metanoia (transformação).

O texto está organizado da seguinte forma:

1. As ameaças da crise ambiental e climática

2. O alerta precoce do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla

3. Bases teológicas do trabalho com o cuidado da criação e a mudança climática

4. Cuidado da criação, justiça e liberdade

Guillermo Kerber, nascido no Uruguai, é formado em Filosofia (1980) e Teologia (1984) pelo Instituto Teológico do Uruguai. Doutor em Ciências da Religião (2000) pela Universidade Metodista de São Paulo – UMESP, com a tese intitulada “O lugar da ecologia na teologia latinoamericana”. Professor no Atelier Oecuménique de Théologie, Genebra, Suíça. Coordenador do Programa “Criação e Justiça Climática”, no Conselho Mundial de Igrejas – CMI, Genebra, Suíça. Os principais interesses de pesquisa são: Teologia, Ecologia, Ecumenismo, Libertação.

Para acessar o texto: clique aqui

Por Jéferson Ferreira Rodrigues

escrita pelo papa Francisco com a colaboração de muitos especialista.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“A Criação geme em dores de parto”. Cuidado da Criação e Justiça Ecológica-Climática - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV