Padre jesuíta Leo O’Donovan fará oração na posse de Biden

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Basta de má informação nos chamados meios católicos de comunicação

    LER MAIS
  • “O conteúdo e o sentido do trabalho são exigências de justiça social”. Entrevista com Alain Supiot

    LER MAIS
  • Nasce a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, “um Encontro do Povo de Deus”, segundo o Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Janeiro 2021

O padre jesuíta Leo O’Donovan, ex-reitor da Georgetown University, diretor executivo do Serviço Jesuíta de Refugiados - SJR nos EUA, fará a oração na posse presidencial de Joe Biden, no dia 20 de janeiro.

A reportagem é de Christopher White, publicada por National Catholic Reporter, 06-01-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O’Donovan confirmou ao NCR que Biden lhe telefonou pessoalmente convidando-o para fazer a oração na posse, que marcará a eleição do segundo presidente católico da nação, e que ele havia aceitado.

O’Donovan é um amigo de longa data da família Biden. Em 2015, ele presidiu a missa fúnebre do filho mais velho de Biden, Beau, depois que ele morreu de câncer no cérebro aos 46 anos de idade.

Biden é conhecido por ser amigo de vários padres jesuítas e, enquanto era vice-presidente, ocasionalmente participava da missa na Igreja da Santíssima Trindade em Georgetown. Em 1992, quando Hunter, filho de Biden, estava no último ano em Georgetown, O’Donovan convidou o então senador de Delaware para proferir uma conferência na universidade jesuíta sobre sua fé e vida pública. Biden disse a O’Donovan na época que foi “a missão mais difícil que ele já tivera”.

Mais recentemente, poucos dias depois da sua eleição presidencial, no dia 12 de novembro, Biden apareceu em um evento virtual de arrecadação de fundos para o Serviço Jesuíta aos Refugiados, no qual O’Donovan atua agora como diretor de missão. Naquela ocasião, Biden anunciou que aumentaria a meta anual de admissão de novos refugiados nos Estados Unidos para 125.000, marcando um forte aumento em comparação com o limite de 15.000 indivíduos do governo Trump.

Anteriormente, em 2018, Biden escreveu o prefácio a um livro de O’Donovan intitulado “Blessed Are the Refugees: Beatitudes of Immigrant Children” [Bem-aventurados os refugiados: beatitudes das crianças imigrantes].

Os católicos têm uma longa história de participação em momentos de oração em posses. Em 1937, o Ir. John Ryan deu a bênção na posse do presidente Franklin D. Roosevelt. O cardeal Richard Cushing, de Boston, fez a invocação na posse do primeiro presidente católico da nação, John F. Kennedy, em 1961. Mais recentemente, em 2017, o cardeal Timothy Dolan, de Nova York, fez uma leitura das Escrituras na posse do presidente Donald Trump.

Embora outros detalhes específicos sobre os oradores que participarão da posse ainda não foram anunciados, a equipe de transição de Biden-Harris anunciou no mês passado que, na véspera da posse, haverá um memorial para homenagear as vidas perdidas para a Covid-19, que incluirá o toque dos sinos das igrejas de Washington.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Padre jesuíta Leo O’Donovan fará oração na posse de Biden - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV