“Uma vacina deve ser considerada como um bem público global”, defende António Guterres, secretário-geral da ONU

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • 12 filmes para ver e rever na quaresma

    LER MAIS
  • Líder dos bispos católicos alemães: “Eu não nego comunhão aos protestantes que me pedem”

    LER MAIS
  • “A economia não é mais humana, ela é do mercado, e o mercado não tem coração”, afirma D. Leonardo Steiner

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Setembro 2020

Abaixo, reproduzimos um fragmento da coletiva de imprensa do secretário-geral da ONU, António Guterres, na sede da Organização das Nações Unidas.

Eis o pronunciamento.

Em meu discurso na Assembleia Geral de terça-feira, dia 23 de setembro, farei um enérgico chamado à comunidade internacional para que mobilize todos os esforços para que o cessar-fogo mundial se torne realidade antes do fim do ano. Devemos aproveitar todas as oportunidades, nas próximas semanas, e fazer um novo impulso coletivo pela paz...

Este é também o momento em que a comunidade internacional deve se unir para derrotar o vírus. Muitos colocam suas esperanças em uma vacina, mas sejamos claros: não existe uma panaceia em uma pandemia. Necessitamos expandir massivamente as ferramentas novas e existentes que possam responder a novos casos e oferecer um tratamento vital para suprimir a transmissão e salvar vidas, especialmente durante os próximos 12 meses.

Mas, a partir de agora, uma vacina deve ser vista como um bem público global, porque a Covid-19 não respeita fronteiras. Precisamos de uma vacina que seja acessível e esteja disponível para todos: uma vacina para as pessoas. Isso significa um salto qualitativo no financiamento da ACT Accelerator e sua COVAX Facility[1].

Para que qualquer vacina funcione, as pessoas de todo o mundo devem estar dispostas a tomá-la. Mas, com a propagação do vírus, também estamos vendo uma proliferação de informação errônea sobre uma futura vacina. Isto está alimentando as dúvidas sobre as vacinas e acendendo teorias de conspiração malucas. A desconfiança nas vacinas está aumentando em todo o mundo. Vimos relatos alarmantes de grandes segmentos da população, em alguns países, que indicam sua relutância e até mesmo sua rejeição em tomar uma futura vacina contra a Covid-19.

Diante desta doença letal, devemos fazer tudo o que for possível para deter a desinformação mortal. Também devemos fazer muito mais para abordar as fragilidades globais que o vírus destapou.

Mesmo antes da pandemia, o mundo estava se desviando muito de seus esforços em erradicar a pobreza, conquistar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e estávamos perdendo a batalha contra a mudança climática...”

 

Nota:

[1] ACT Accelerator é uma colaboração global pioneira para acelerar o desenvolvimento, a produção e o acesso equitativo aos testes, tratamentos e vacinas para Covid-19. A COVAX é codirigida por Gavi, a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI) e a OMS. Seu objetivo é acelerar o desenvolvimento e a fabricação das vacinas contra a Covid-19 e garantir um acesso justo e equitativo para todos os países do mundo.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Uma vacina deve ser considerada como um bem público global”, defende António Guterres, secretário-geral da ONU - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV