Unicef denuncia: um milhão de pessoas em Moçambique poderão sofrer fome

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Discernimentos depois da Primeira Assembleia Eclesial. Artigo de Paulo Suess

    LER MAIS
  • Formação e espiritualidade do Ministro Extraordinário da Eucaristia

    LER MAIS
  • Paris, o Papa aceita a renúncia de Aupetit

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Setembro 2019

Quase um milhão de pessoas, entre que 160.000 crianças com menos de cinco anos no norte de Moçambique enfrentam escassez de alimentos e uma crise nutricional, com condições que devem piorar nos próximos meses. A denúncia é da UNICEF, que destaca como a situação é a consequência direta da devastação causada pelos ciclones Idai e Kenneth, que atingiram o centro e o norte de Moçambique em março e abril deste ano.

A informação é publicada por África Missione- Cultura, 15-09-2019. A tradução é de Luisa Rabolini.

As duas tempestades causaram inundações generalizadas, a destruição de quase 780.000 hectares de culturas agrícolas e o deslocamento de dezenas de milhares de famílias. O número de crianças com menos de cinco anos que enfrentam níveis críticos de insegurança alimentar poderá subir para 200.000 nas áreas atingidas pela tempestade em fevereiro até 2020. No mesmo período, cerca de 38.000 crianças poderão ficar gravemente desnutridas e em risco de morte.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Unicef denuncia: um milhão de pessoas em Moçambique poderão sofrer fome - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV