Arquidiocese de BH. Eleições 2018: comunicado importante

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Padre chileno renuncia pouco antes da ordenação episcopal

    LER MAIS
  • Que deve um juiz?

    LER MAIS
  • ''Minha filha trans e católica é uma prova viva de como o Vaticano está errado em relação ao gênero''

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

12 Setembro 2018

“A Arquidiocese de Belo Horizonte não indica nomes de candidatos, para serem ou não votados, ou partidos. Isto significa que não são oficiais nem autorizadas as publicações e mensagens que recomendam ou desaconselham voto em determinado partido político e respectivos candidatos”, afirma comunicado publicado pela Arquidiocese de Belo Horizonte, 10-09-2018.

Eis o comunicado.

A Arquidiocese de Belo Horizonte, primando pela ética, comprometida em formar consciências, de modo coerente com a sua história e tradição, busca contribuir com o discernimento cidadão no período eleitoral, sempre de modo apartidário, sem fazer referências a legendas ou a candidatos. Sua contribuição decisiva está na abordagem de critérios e elementos que possibilitem ao cidadão, na sua liberdade e responsabilidade, definir seu voto a partir do compromisso com o bem e a verdade.

Em sintonia com a Igreja no Brasil e em Minas Gerais, a Arquidiocese produz cartilhas, conteúdos audiovisuais, organiza eventos de formação, mesmo debates e discussões, sempre respeitando a autonomia de cidadãos no exercício de escolher seus candidatos.

Assim é importante esclarecer: a Arquidiocese de Belo Horizonte não indica nomes de candidatos, para serem ou não votados, ou partidos. Isto significa que não são oficiais nem autorizadas as publicações e mensagens que recomendam ou desaconselham voto em determinado partido político e respectivos candidatos. Emoldurados por critérios éticos, cada cidadão exerce sua liberdade de escolha, esperando-se que esse exercício alcance as metas do bem e do efetivo reestabelecimento da credibilidade na política.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arquidiocese de BH. Eleições 2018: comunicado importante - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV