Papa imprime cartão postal ilustrando o horror da guerra

Revista ihu on-line

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

Mais Lidos

  • O investimento militante das Igrejas americanas na indústria de armas

    LER MAIS
  • Ativista assassinada na Bahia resistia a expansão do eucalipto em reserva

    LER MAIS
  • Na TV, Bolsonaro diz que ministro mentiu e adverte o vice Mourão

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Janeiro 2018

À medida que 2017 chegava ao fim, os horrores da guerra e os desejos das pessoas por paz estavam na mente do Papa Francisco e em suas orações.

A reportagem é do Catholic News Service, 03-01-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Em uma medida incomum, no dia 30 de dezembro passado, o papa fez com que a Sala de Imprensa e as mídias vaticanas distribuíssem uma cópia de uma famosa fotografia tirada após o atentado em Nagasaki.

Cartão enviado pelo Papa Francisco (Foto: Joseph Roger O’Donnell, 1945)

A foto mostra um menino, com cerca de 10 anos de idade, carregando seu irmãozinho morto nas costas. O garoto está levando seu irmão para ser cremado.

Na parte de trás do cartão, o Papa Francisco escreveu: “O fruto da guerra” e assinou seu nome.

Abaixo de sua assinatura, o papa explicou que a foto foi tirada pelo fotógrafo dos fuzileiros navais dos Estados Unidos, Joseph Roger O’Donnell. Depois que as bombas caíram em Hiroshima e Nagasaki em 1945, O’Donnell foi designado para documentar as cenas.

“A tristeza do menino só se expressa nos seus lábios mordidos e cobertos de sangue”, escreveu o papa.

O jornal vaticano, L’Osservatore Romano, imprimiu uma cópia da fotografia e da explicação do papa na última página da sua edição do dia 1º de janeiro, Dia Mundial da Paz, promovido pela Igreja Católica.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa imprime cartão postal ilustrando o horror da guerra - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV