12 de setembro de 1989

Revista ihu on-line

O Brasil na potência criadora dos negros – O necessário reconhecimento da memória afrodescendente

Edição: 517

Leia mais

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Mais Lidos

  • Hikikomori, está crescendo: milhares de jovens em autorreclusão em casa

    LER MAIS
  • Qual é a tarefa dos cristãos na sociedade de hoje? A ''opção Bento'' e a heresia donatista. Artigo de Andreas Gonçalves Lind

    LER MAIS
  • Intervenção no Rio: mandados de busca coletiva são ilegais e criminalizam pobreza, afirmam juristas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

12 Setembro 2017

Valdicio Barbosa dos Santos. Brasil, +1989.

Sindicalista rural de Pedro Canário (ES).

 Valdício Barbosa dos Santos, o Léo, 42 anos. O crime aconteceu por volta das 8 horas da manhã, na Região de Floresta do Sul, a 13 Km de Pedro Canário. Ele foi alvejado por três tiros. Léo era meeiro e presidente da associação de Trabalhadores Rurais de Pedro Canário. Seu nome estava na lista dos marcados para morrer. Léo era casado com Edite França Barbosa, pai de 7 filhos, saiu de casa levando sua filha para a Escola Família de Pinheiros. Depois reuniu-se com companheiros sindicalista, decidindo voltar para casa naquela noite. Mas por causa da onda de violência e das ameaças que as lideranças rurais estavam sofrendo na região, seus companheiros o convenceram a permanecer em Pinheiros e só retornar no outro dia. Porém,  os pistoleiros o aguardavam numa emboscada.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

12 de setembro de 1989 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV