Wislawa Szymborska na oração inter-religiosa desta semana

Revista ihu on-line

Henry David Thoreau - A desobediência civil como forma de vida

Edição: 509

Leia mais

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

Leia mais

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Mais Lidos

  • O Credo do papa e as crenças dos seus inimigos. Cardeal pede que papa professe publicamente o Credo

    LER MAIS
  • Mineradoras estrangeiras: A Chacina que o Brasil não viu

    LER MAIS
  • Itália. Padre é insultado por levar refugiados à piscina pública

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

17 Fevereiro 2017

Neste espaço se entrelaçam poesia e mística. Por meio de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é a absoluta transcendência e a absoluta proximidade. Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora.


Foto: Mister Green Lda

Anotação

A vida – única possibilidade
para se cobrir de folhas,
tomar fôlego na areia,
voar com asas;

ser um cão
ou acariciar seu pelo quente;

diferenciar a dor
de tudo que não é ela;

imiscuir-se nos acontecimentos,
perder-se nas paisagens,
procurar o menor dentre os erros.

Ocasião excepcional
para lembrar por um momento
do que se falava
junto à lâmpada apagada;

e uma vez pelo menos
tropeçar numa pedra,
molhar-se em alguma chuva,
perder as chaves na grama
e seguir com a vista uma fagulha ao vento;

e incessantemente não saber
algo de importante.

Fonte: Wislawa Szymborska. Um amor feliz. São Paulo: Companhia das Letras, 2016, p. 229


Foto: Blog Beautywelove

Wisława Szymborska (1923 - 2012): Conhecida como a "Mozart da poesia", a polonesa foi poetisa, escritora, crítica literária e tradutora. Ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura de 1996, possui cerca de 250 poesias publicadas, com as quais, segunda ela, objetivava "buscar o sentido das coisas". Além disso, Wisława foi chamada de “poeta da consciência do ser”. No Brasil suas obras foram publicados individualmente em jornais e revistas ao longo dos anos. Uma coletânea, intitulada Poemas, com 44 textos, foi publicada em 2011 pela Companhia das Letras. Em 2016 a editora lançou a obra Um amor feliz. 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Wislawa Szymborska na oração inter-religiosa desta semana