Filgueiras, amigo de Teori, era sócio do BTG Pactual, investigado na Lava-Jato

Revista ihu on-line

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Mais Lidos

  • Os milhões na Suíça do novo cardeal do Mali embaraçam Francisco

    LER MAIS
  • A vingança de Mazzolari, o padre dos pobres banido pela Igreja, mas amado por Francisco

    LER MAIS
  • “Um dia vou te matar”: como Roraima se tornou o Estado onde as mulheres mais morrem no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

22 Janeiro 2017

Ministro julgou casos relativos ao banco, que tem 90% de capital em uma das empresas do fazendeiro Carlos Filgueiras, a Forte Mar.

A reportagem é de Alceu Luís Castilho, publicada por De Olho nos Ruralistas, 20-01-2017. 

A Forte Mar Empreendimentos e Participações, uma das empresas de Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, tem 90% de seu capital social em nome do Development Fund Warehouse, um fundo de investimentos do BTG Pactual. O banco é investigado na Lava-Jato e teve seu presidente, André Esteves, preso na operação. O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal – que morreu com Filgueiras no avião do empresário e amigo, em Paraty – julgou no STF casos relativos ao BTG. Em abril, revogou prisão de Esteves.

Os outros 10% da Forte Mar pertencem à J. Filgueiras Empreendimentos e Negócios Ltda. É essa empresa de Filgueiras que pretende fazer um complexo hoteleiro na Fazenda Itatinga, em Paraty (RJ), cuja licença prévia foi indeferida, em outubro, pela Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro. O empresário era réu no STF, acusado de crime ambiental, por causa de construções irregulares na Ilha das Almas.

Filgueiras era o diretor da Forte Mar Empreendimentos. Uma das pessoas físicas que aparecem como sócios da empresa é Carlos Daniel Rizzo da Fonseca, ex-presidente do Conselho de Administração do BTG Pactual, sócio de 23 empresas (entre elas o próprio BTG) e atual presidente do Conselho de Administração – ele foi eleito em abril – da Brasil Pharma, o braço farmacêutico do BTG.

Teori Zavascki julgou casos relativos ao BTG. Em dezembro de 2015, revogou a prisão preventiva de André Esteves, enviando-o à prisão domiciliar. Em abril de 2016, revogou a prisão domiciliar. O banqueiro é acusado de pagamento de propina à família de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, para tentar obstruir a Lava-Jato. Acusado no mesmo caso, o senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS), ficou preso por mais alguns meses. Zavascki também tirou da Lava-Jato um inquérito que apurava ligação do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com o BTG.

Empresário e fazendeiro

Carlos Filgueiras não era apenas “dono do hotel Emiliano”, como descrito muitas vezes após o acidente desta quinta-feira. E sim um empresário multimilionário, com várias atividades no ramo imobiliário e agropecuário. Ele era dono da Tuagro Agrícola, produtora de café, dona da fazenda Diamante, em Patrocínio (MG). A Emiliano Empreendimentos e Participações nem era a empresa mais valiosa de Filgueiras, com capital social de R$ 8,1 milhões. A J. Filgueiras (R$ 17,2 milhões) e a Forte Mar (R$ 117 milhões) aparecem à frente.

A Forte Mar já teve vários nomes, como Forte Rio Empreendimentos e Participações e CMNPAR Twenty-Seven Participações. A CMNPAR, por sua vez, já sem o nome de Filgueiras, multiplica sua sigla a partir de vários nomes intermediários para as holdings – depois da Twenty-Seven vieram Thirty-Eight, Fifty-Four, Sixty-Five, Seventy-Four, Seventy-Six, Eighty, Eight-Two, Ninety, Ninety-Six -, com repetição de sócios, mas diferentes CNPJs.

Filgueiras era dono também da Fazenda Itatinga, em Paraty (RJ). Em 2009 o procurador da República Fernando Amorim Lavieri denunciou possíveis danos ambientais na fazenda, localizada em área de manguezal. A fazenda fica na Área de Proteção Ambiental (APA) Cairuçu, de preservação federal. E, segundo ele, está “situado na faixa de marinha, pertencente à União Federal”. A fazenda está no nome da Ama Empreendimentos, também de Filgueiras.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Filgueiras, amigo de Teori, era sócio do BTG Pactual, investigado na Lava-Jato