INPC de 2016 confirma salário mínimo abaixo da inflação

Revista ihu on-line

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

12 Janeiro 2017

Com o anúncio feito nesta quarta-feira (11) pelo IBGE sobre o IPCA e o INPC fechados de 2016, ratificou-se o reajuste do salário mínimo abaixo da inflação. O governo aumentou o mínimo em 6,48%, para R$ 937 a partir do dia 1º, enquanto o INPC do ano, usado como referência, foi de 6,58%. A diferença foi de 90 centavos para baixo, interrompendo o ciclo de aumentos reais do piso nacional praticados nos últimos 13 anos.

A informação foi publicada por Rede Brasil Atual – RBA, 12-01-2017.

Isso pode representar a diminuição de aproximadamente R$ 560 milhões em circulação na economia, considerando que quase 48 milhões de pessoas têm rendimento referenciado no salário mínimo. Apenas entre os 23 milhões de beneficiários do INSS, seriam R$ 260 milhões a menos.

O próprio governo previa uma inflação um pouco maior, de 6,74%, o que representaria um “redutor” de R$ 2,29 no salário mínimo deste ano. O INPC, calculado pelo IBGE, é o indicador usado pelo governo para reajustar anualmente o salário mínimo, conforme determina a lei. Em nota técnica, o Dieese afirma que desde 2003 o salário mínimo teve ganho real de 77%. Nesse período, as centrais, que fizeram várias marchas a Brasília, conseguiram uma política de valorização contínua.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

INPC de 2016 confirma salário mínimo abaixo da inflação - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV