Vaticano confirma que Francisco não renovou os mandatos de Burke e Pell na Congregação para o Culto Divino

Revista ihu on-line

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Mais Lidos

  • Breves do Facebook

    LER MAIS
  • 2017. Um ano marcado pelo duelo entre o Papa e Trump

    LER MAIS
  • Argentina. “Padre vileiro”, novo Bispo dos Pobres

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

23 Novembro 2016

O dicastério do Vaticano que lida com assuntos relacionados às práticas litúrgicas da Igreja Católica confirmou que o Papa Francisco decidiu não renovar os mandatos de vários de seus bispos-membros, muitos dos quais são conhecidos por preferirem uma prática mais tradicionalista da liturgia.

A informação é de Joshua J. McElwee, publicada por National Catholic Reporter, 22-11-2016. A tradução é de Luísa Flores Somavilla.

No dia 28 de outubro, Francisco havia nomeado 27 novos bispos para servir como membros da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos . Mas o anúncio das nomeações não deixou claro se os mandatos dos membros anteriores haviam sido renovados.

Agora, a congregação postou uma lista completa de seus membros atuais em seu website. A lista deixa claro que o papa não renovou os mandatos de 16 membros da congregação, incluindo o Cardeal Raymond Burke, dos Estados Unidos, o Cardeal australiano George Pell e o Prefeito da Congregação do Vaticano para os Bispos, o Cardeal canadense Marc Ouellet.

Cada congregação do Vaticano é composta por cardeais e bispos, que viajam frequentemente a Roma para ajudar os dicastérios em seus trabalhos.

A confirmação dos membros atuais da Congregação para o Culto Divino foi relatada em primeira mão para o jornal católico britânico The Tablet. De acordo com a lista publicada online, a Congregação agora tem 40 membros. Ela já teve 31.

Entre os novos membros da congregação, nomeados por Francisco, estão:

  • O Secretário de Estado do Vaticano, o Cardeal Pietro Parolin;
  • O cardeal de Abuja, na Nigéria, John Onaiyekan;
  • O cardeal de Quebec, no Canadá, Gerald Lacroix;
  • O arcebispo de Melbourne, na Austrália, Denis Hart;
  • O bispo de Paterson, nos Estados Unidos, Arthur Serratelli;
  • O Arcebispo Piero Marini, presidente do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais e que já havia sido por vinte anos Mestre das Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice.

A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos é liderada pelo cardeal guineense Robert Sarah. O segundo no comando é o arcebispo inglês Arthur Roche.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vaticano confirma que Francisco não renovou os mandatos de Burke e Pell na Congregação para o Culto Divino - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV