De Canterbury a Roma, 36 bispos em peregrinação pelos 50 anos de diálogo. Na quarta-feira, as vésperas com o Papa Francisco

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • III Dia Mundial dos Pobres. A Centralidade dos Pobres na Igreja e na Sociedade

    LER MAIS
  • Cenas de um filme de terror da vida real. Os 30 anos do massacre de Ignacio Ellacuría e seus companheiros

    LER MAIS
  • Aumento de mortalidade no país está diretamente ligado a corte de verbas no SUS

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Outubro 2016

De Canterbury a Roma. Começaram no sábado passado em Canterbury, com um conjunto de bispos anglicanos e católicos, as celebrações dos 50 anos das “relações estreitas e profundas” entre a Comunhão anglicana e a Igreja católica romana.

A informação é publicada por Servizio Informazione Religiosa – SIR, 03-10-2016. A tradução é de Benno Dischinger.

Trinta e seis bispos – respectivamente católicos e anglicanos – de dezenove Países de todo o mundo participam de uma semana celebradora que iniciou sábado passado com uma celebração das vésperas na catedral de Canterbury e com uma vigília católica na cripta da catedral.

Na manhã de domingo os bispos encontraram privativamente o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, e participarão ao longo de toda a semana de uma série de encontros nos quais poderão confrontar-se sobre os desafios pastorais que encontram nas suas respectivas dioceses, sobre suas experiências e esperanças para o futuro. A dar detalhes sobre a iniciativa é a Agência de Imprensa da Comunhão anglicana “ACNS”.

Na quarta-feira à tarde, dia cinco de outubro, os 36 bispos se reunirão, em Roma, juntamente com o arcebispo Justin e o Papa Francisco, para a celebração das Vésperas na igreja do mosteiro de San Gregorio al Cielo.

A liturgia será animada, conjuntamente, pelo coro da Capela Sistina e pelo coro da Catedral de Canterbury.

O primeiro arcebispo de Canterbury, Santo Agostinho, foi prior do mosteiro de São Gregório, antes de ser enviado pelo Papa a evangelizar a Inglaterra em 597.

Na quinta-feira, dia 6 de outubro, o arcebispo Welby terá um encontro privado com o Papa Francisco antes de uma série de encontros com bispos e funcionários do Vaticano. Como “sinal de profunda amizade e respeito”, o arcebispo Welby endossará o anel episcopal que Paulo VI doou ao arcebispo Michael Ramsey em 1966.

As celebrações recordam os 50 anos do primeiro histórico encontro público entre um Papa e um arcebispo de Canterbury após a Reforma. Foi uma pedra miliar nas relações ecumênicas, quando o arcebispo Michael Ramsey se dirigiu a Roma em visita oficial a Paulo VI em 1966. Era a primeira vez em absoluto que um Papa se encontrava com o mais alto representante do anglicanismo e naquela ocasião o Papa Montini doou ao arcebispo Ramsey o seu anel episcopal. Dom que teve um eco vastíssimo em todo o mundo.

As celebrações fazem memória também do 50° aniversário do Centro anglicano de Roma e, para a recorrência, o arcebispo Welby oferecerá uma ceia em Roma para celebrar as cinco décadas de “promoção da unidade dos cristãos num mundo dividido”.

“O Centro anglicano trabalhou por cinquenta anos para ajudar católicos e anglicanos a trabalhar juntos, orar, estudar e falar juntos”, diz o atual diretor, o arcebispo David Moxon, acrescentando: “A viagem que estamos fazendo nos pede que abandonemos antigos temores e preconceitos para construir uma história compartilhada conjuntamente. Estas celebrações marcam a escritura de um novo capítulo na história da Igreja cristã”.

Leia mais...

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

De Canterbury a Roma, 36 bispos em peregrinação pelos 50 anos de diálogo. Na quarta-feira, as vésperas com o Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV