Iniciativa das comunidades evangélicas: trabalho e criação

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guarani (1932-2019)

    LER MAIS
  • Bolsonaro institui o Dia do Rodeio na Festa de São Francisco de Assis

    LER MAIS
  • “O transumanismo acredita que o ser humano está em um suporte equivocado”, afirma filósofo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Setembro 2016

De 1º de setembro  a 4 de outubro, cada vez mais Igrejas cristãs no mundo observam um período litúrgico particular, dedicado à oração e à ação pelo ambiente. No âmbito do "Tempo para a Criação 2016", a Comissão Globalização e Ambiente (Glam) da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália (FCEI) preparou uma coleção de materiais intitulada "Trabalho, uma intervenção na criação à imagem de Deus? Domínio ou serviço?".

A reportagem é do jornal L'Osservatore Romano, 04-09-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O tema do trabalho – afirma a sua introdução – foi escolhido na sequência da experiência da "Caravana pela dignidade e a sustentabilidade do trabalho", que percorreu a Itália em 2015. Experiência que evidenciou que "a justiça econômica e a justiça climática caminham de mãos dadas. Ambas pedem contas da sustentabilidade do trabalho para aqueles que o desempenham, para a sociedade e para o planeta".

Os principais problemas são o desemprego, a emigração juvenil qualificada, a precariedade, a remuneração cada vez mais baixa, fatos que levaram o tema do trabalho "para a agenda da política, da economia, da mídia e das Igrejas".

A coleção da Glam também propõe materiais teológicos para o uso das comunidades para os cultos do "Tempo para a Criação", período que vai precisamente de 1º de setembro, início do ano litúrgico na tradição ortodoxa, a 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis.

A ideia – lembra o site Riforma.it (jornal online das Igrejas Evangélicas batista, metodista e valdense na Itália) – foi lançada em 1989 pelo então Patriarca Ecumênico Demétrio e, posteriormente, adotada por todas as comunidades cristãs do mundo, que se empenham para celebrá-lo ecumenicamente. Compromisso reiterado recentemente tanto pela Conferência das Igrejas Europeias quanto pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Iniciativa das comunidades evangélicas: trabalho e criação - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV