''Salvemos a agricultura'': o telefonema do papa a Carlo Petrini

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais 'angelicalidade': a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Digital, serial, algorítmica, a cultura do século XXI chegou

    LER MAIS
  • Ômicron, natureza e arrogância humana: uma guerra entre patógenos e humanos. Artigo de Alexandre A. Martins

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Outubro 2013

Elogio papal à sobriedade, enquanto a Santa Sé corta desperdícios e posições de poder através do "G8" que se conclui nessa quinta-feira na Cúria. "A agricultura não nasceu para acumular riquezas, mas sim para garantir o pão de cada dia. A economia dos agricultores tem como elemento fundamental a subsistência: é um trabalho útil e precioso", reconhece Francisco a Carlo Petrini.

A reportagem é de Giacomo Galeazzi, publicada no jornal La Stampa, 03-10-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Ambos são naturais do Piemonte e tem no coração a "biodiversidade", defendida pelo então arcebispo de Buenos Aires nas comunidades agrícolas ameaçadas pelas multinacionais do setor agrícola. No telefonema de 20 minutos com o fundador do Slow Food e do Terra Madre, Bergoglio define como "fundamental" a defesa da criação e lembra um provérbio da avó: "A mortalha não tem bolsos. Quando morremos, não levamos o dinheiro junto".

A uma piada em dialeto piemontês de Petrini, o papa ri e explica que, neste ano, vai visitar os parentes de forma privada. A mesma promessa feita em julho no voo ao Rio: "Tenho muitos primos no Piemonte. Em breve vou ir encontrá-los". Ele está "muito ligado" à terra natal da sua própria família e, por isso, em 2014, fará uma viagem oficial ao Piemonte.

O pontífice contou que o seu pai teve que partir para a Argentina com o navio "Mafalda", que depois afundou. Ele se salvou porque, no último momento, teve que adiar a viagem. "Um sinal do céu", respondeu-lhe Petrini.

As batalhas do Terra Madre são compartilhadas pela Igreja. O Sínodo para a África, de fato, denunciou o patenteamento das sementes e o monopólio sobre as sementes. O documento dos bispos refere-se em particular às plantas cultivadas sobre cujas sementes pairam patentes de engenharia genética. Os agricultores que cultivam plantas transgênicas a cada ano tem que comprar a semente patenteada ou pagar taxas sobre as patentes.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

''Salvemos a agricultura'': o telefonema do papa a Carlo Petrini - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV