I Encontro de Parteiras e Pajés

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • “A pastoral com as pessoas LGBT deve fazer parte do caminho sinodal”, defende o cardeal de Bolonha

    LER MAIS
  • Os padres das novas gerações e o ‘modelo’ padre Pino Puglisi: uma distância intransponível?

    LER MAIS
  • As origens do termo “gaúcho” e nossas heranças indígenas. A história que não te contam

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


03 Setembro 2011

Na quinta-feira, 01/09/2011, uma das coordenadoras da União de Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB), Letícia Yawanawá, reuniu-se com a secretária de Políticas para as Mulheres, Concita Maia, para tratar do I Encontro de "Parteiras e Pajés: Trocas e Saberes", que será realizado em outubro na capital acreana.

A reportagem é de Melissa Jares e publicada pela Agência de Notícias do Acre, 02-09-2011.

De acordo com Letícia Yawanawá, está confirmada a presença de representantes de 18 etnias, sendo 16 do Estado do Acre, uma do sul do Amazonas e outra do noroeste de Rondônia.

“Queremos discutir propostas que definam políticas públicas para as nossas parteiras e pajés”, disse Letícia.

“As parteiras e os pajés são considerados médicos em suas aldeias.  Com eles, todos da comunidade tiram suas dúvidas, falam de seus problemas”, disse Concita Maia.

As parteiras têm um papel fundamental na vida das mulheres que moram nos lugares mais distantes.  Estão junto das grávidas desde o primeiro mês de gestação até um mês depois do nascimento do bebê.  A preocupação de Letícia Yawanawá é com a valorização e o reconhecimento dessas parteiras.  “Elas têm que ser ouvidas, precisam nos mostrar suas necessidades, e esse é o objetivo do encontro”, comentou.

Para a secretária Concita Maia, o evento será uma excelente oportunidade para conhecer mais a fundo as prioridades das parteiras e pajés, além de debater sobre a saúde indígena.  “O processo de reconhecimento e valorização das parteiras já está em andamento.  O governador Tião Viana é muito sensível em relação a elas, e por isso incluiu em seu programa de governo o Bolsa Parteira”, enfatizou Concita.

O encontro conta com a parceria e o apoio da SEPMulheres, Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), das Organizaçãoes Indígenas e outras instituições.  “Até agora temos a confirmação de cerca de 80 pessoas, entre indígenas e convidados, e pode ser mais”, conclui Letícia Yawanawá.

“Vai ser um encontro lindo, rico, de troca de experiências e culturas.  Todos temos a ganhar”, finalizou Concita Maia.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

I Encontro de Parteiras e Pajés - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV