À nossa frente

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • O suicídio no clero do Brasil

    LER MAIS
  • “Agro é fogo”: incêndios no Brasil estão ligados ao agronegócio e ao avanço da fome, diz dossiê

    LER MAIS
  • Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Setembro 2017

A leitura que a Igreja propõe neste domingo é o Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 21,28-32, que corresponde ao 26° Domingo do Tempo Comum, ciclo A do Ano Litúrgico. O teólogo espanhol José Antonio Pagola comenta o texto.

Eis o texto

Um dia, Jesus pronunciou estas duras palavras contra os dirigentes religiosos do seu povo: “Asseguro-vos que os publicanos e as prostitutas entrarão antes que vocês no reino de Deus”. Há uns anos pude comprovar que a afirmação de Jesus não é um exagero.

Um grupo de prostitutas de diferentes países, acompanhadas por algumas Irmãs Oblatas, refletiram sobre Jesus com a ajuda do meu livro Jesus. Aproximação histórica. Ainda me comove a força e o atrativo que tem Jesus para estas mulheres de alma simples e coração bom. Recupero alguns dos seus testemunhos.

“Sentia-me suja, vazia e pouca coisa, todos me usavam. Agora sinto-me com vontade de continuar a viver, porque Deus sabe muito do meu sofrimento [...] Deus está dentro de mim. Deus está dentro de mim. Deus está dentro de mim. Este Jesus me entende...!”

“Agora, quando chego a casa depois do trabalho, lavo-me com água muito quente para arrancar da minha pele a sujidade e depois rezo a este Jesus, porque Ele sim me entende e sabe muito do meu sofrimento [...] Jesus, quero mudar de vida, guia-me, porque só Tu conheces o meu futuro.”

“Eu peço a Jesus todo o dia que me afaste deste modo de vida. Sempre que me acontece algo, eu chamo-O e Ele ajuda-me. Ele está próximo de mim, é maravilhoso [...] “Ele me leva em suas mãos, Ele carrega comigo, sinto a sua presença.”

“De madrugada é quando mais falo com Ele. Ele escuta-me melhor, porque neste horário as pessoas dormem. Ele está aqui, não dorme. Ele sempre está aqui. A porta fechada, ajoelho-me e peço-Lhe que mereça a Sua ajuda, que me perdoe, que eu lutarei por Ele”.

“Um dia, eu estava sentada na praça e disse: ‘Oh, Deus meu, será que eu só sirvo para isto? Só para a prostituição?’ [...] Então foi o momento em que mais senti Deus a carregar comigo, entendes?, transformando-me. Foi naquele momento. Tanto que eu não me esqueço.” Entendeste?”

“Eu agora falo com Jesus e digo-lhe: aqui estou, acompanha-me. Tu viste o que sucedeu à minha companheira [refere-se a uma companheira assassinada num hotel]. Rogo-Te por ela e peço que nada de mal suceda às minhas companheiras. Eu não falo, mas peço por elas, pois elas são pessoas como eu.”

“Estou furiosa, triste, dorida, rejeitada, ninguém me quer, não sei a quem culpar, ou seria melhor odiar as pessoas e a mim, ou ao mundo. Olha desde que era criança eu acreditava em Ti e permitiste que isto acontecesse. Dou-te outra oportunidade para proteger-me agora. Bem, eu te perdoo, mas, por favor, não me deixes de novo.

Que mistério se encerra em Jesus para ter esse poder no coração das pessoas? Como mudaria a vida de muitos se o conhecessem melhor.


Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

À nossa frente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV