Cientistas identificam o mecanismo de desaceleração do aquecimento global no início dos anos 2000

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS
  • Por que o fim do DPVAT é mais um golpe no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Plano de Guedes constitucionaliza drenagem de recursos dos pobres para os ricos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Novembro 2018

O aquecimento global nunca parou nos últimos cem anos.

A informação é de Institute of Atmospheric Physics, publicada por Chinese Academy of Sciences, 13-11-2018. A tradução e edição são de Henrique Cortez.

O aquecimento global tem sido atribuído ao aumento persistente dos gases de efeito estufa atmosféricos (GEEs), especialmente em CO2 , desde 1870, o início da Revolução Industrial. No entanto, a tendência ascendente na temperatura média global da superfície (GMST) diminuiu ou até mesmo parou durante a primeira década do século XXI, embora os níveis de CO2 continuassem a subir e atingissem quase 400 ppm em 2013.

Este episódio tem sido tipicamente denominado o hiato do aquecimento global ou desaceleração no aquecimento. O hiato é caracterizado como uma tendência quase zero ao longo de um período. Detecção descobriu que o hiato apareceu durante 2001-2013 / 2002-2012 com variabilidade interanual extremamente fraca em algumas sequências GMST, e a desaceleração nos outros.

O hiato é frequentemente atribuído à variabilidade climática interna, forçamento externo ou ambos, envolvendo um aumento de aerossóis na estratosfera durante o período de 2000-2010, a fase negativa da Oscilação Interdecadal do Pacífico (IPO) acompanhava ventos intensificados, absorção extensa de calor pelo oceano profundo ou um número extremamente baixo de manchas solares durante o último ciclo de atividade solar.

Um novo estudo do Instituto de Física Atmosférica da Academia Chinesa de Ciências revela que o aquecimento global nunca parou nos últimos cem anos, com taxa máxima de mudança após a Segunda Grande Guerra Mundial e uma taxa quase constante (0,08°C/10ª) durante a Segunda Guerra Mundial. últimas três décadas. No entanto, o principal resfriamento contra o aquecimento global vem da variabilidade interanual da temperatura que coincide com a variabilidade da temperatura da superfície do mar no Pacífico equatorial médio-oriental. Portanto, o hiato é apenas um equilíbrio decadal entre o aquecimento global e o resfriamento resultante da temperatura anômala da superfície do mar no Pacífico equatorial.

O hiato terminou em 2014, quando um novo evento de El Niño Oscilação Sul (ENSO) foi desenvolvido na região equatorial do leste do Pacífico, causando um rápido aquecimento na Terra. Por outro lado, a oscilação climática multidecadal segue um caminho descendente com aumento no resfriamento.

“Nosso estudo sugere que as condições climáticas futuras provavelmente dependerão da competição entre o resfriamento multidecadal e o aquecimento global se o ciclo climático multidecadal se repetir, como foi experimentado durante a segunda metade do século XX”, diz o Dr. DAI Xingang, o principal autor do estudo.


Anomalias na temperatura média da superfície global (GMST) com referência ao período 1961-1990 e seus desvios padrão (STDEVs). ( a ) A corrida de 3 anos significa GMSTs de 1980–2016 e ( b ) os STDEVs de 13 anos em GMSTs do HadCRUT4, Cowtan & Way, NOAA-antigo, NOAA-novo, GISTEMP, ERA-Interim e NCEP- Conjuntos de dados R2. Os números foram gerados usando o Excel

Referência:

Dai Xin-Gang and Wang ping. 2018. Identifying the early 2000s hiatus associated with internal climate variability[J]. Scientific Reports, 8: 13602.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cientistas identificam o mecanismo de desaceleração do aquecimento global no início dos anos 2000 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV