Muito Além de Fordlândia: documentário questiona o agronegócio na Amazônia

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispo brasileiro diz que ordenará mulheres ao diaconato se papa permitir

    LER MAIS
  • Príncipe Charles e Bolsonaro: as duas faces da “diplomacia” dos santos

    LER MAIS
  • Nobel de Economia vai para três estudiosos “comprometidos com a luta contra as pobrezas e as desigualdades sociais”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

11 Novembro 2017

Produção independente que debate o avanço da soja na floresta será exibida em novembro no Rio.

A reportagem foi publicada por EcoDebate, 10-11-2017.

Depois de uma bem sucedida passagem pelo circuito internacional de festivais, Beyond Fordlândia será exibido no Rio de Janeiro, no próximo dia 14 de novembro, em sessão especial do Festival Filmambiente, que acontece no Espaço Itaú de Cinema, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

O filme mostra o dano imposto à floresta, à hidrografia e ao homem amazônico, gradativamente ameaçados pelo avanço do agronegócio na região. Aborda a derrubada de 1 milhão de hectares de mata para o cultivo de seringueiras e a transição para a bem-sucedida monocultura da soja, que substitui enormes contingentes florestais por lucrativas commodities para o exterior.

O diretor e idealizador do filme, Marcos Colón, é pesquisador do Centro de Cultura, História e Meio Ambiente do Instituto Nelson de Estudos Ambientais da Universidade do Wisconsin-Madison, EUA. A inspiração para Beyond Fordlândia surgiu em meio à sua pesquisa de doutorado, que trata da representação amazônica na literatura brasileira do século XX. “Tive a oportunidade de visitar a parte brasileira da Amazônia, e ver de perto uma região conhecida apenas através de obras literárias. Quando li sobre a chegada de Ford em ‘O turista aprendiz’, de Mário de Andrade, meu foco foi sendo levado para aquela região. Após visitar Fordlândia e Belterra, cidades fundadas pelo empreendimento fordista, decidi que precisava contar aquelas histórias”, afirma o pesquisador.

Após a exibição, a plateia poderá tirar dúvidas e conversar com o diretor e os notórios conhecedores e defensores da Amazônia, Marcus Barros – médico infectologista, especialista em medicina tropical, professor, pesquisador e uma das autoridades científicas e intelectuais da região – e o jornalista Lucio Flavio Pinto, autor de 21 livros sobre a Amazônia, os últimos “Amazônia Decifrada” e “A questão Amazônica". O debate será mediado pelo biólogo e vice-presidente da Conservação Internacional do Brasil, Rodrigo Medeiros, especialista em desenvolvimento sustentável e inclusão social.

O ano de 2017 é simbólico para a Floresta Amazônica. O corte de recursos noruegueses para o combate ao desmatamento, a regulamentação duvidosa da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) e o aniversário de 90 anos da chegada de Henry Ford à selva colocam novamente uma interrogação sobre o futuro da região. Beyond Fordlândia reúne um vasto material de arquivo da experiência de Ford na Amazônia, depoimentos de historiadores, médicos, pesquisadores, representantes das comunidades locais e pensadores da questão amazônica em face do agronegócio. A produção já levou o prêmio de melhor documentário longa-metragem no 8º Cabo Verde International Film Festival e segue sua carreira no circuito internacional de festivais. Clique aqui para a agenda atualizada do filme.

Serviço

Sessão especial Filmambiente: 14 de Novembro, Espaço Itaú de Cinema, 19h

Título: Beyond Fordlândia

Diretor: Marcos Colón

País/ano: USA, 2017

duração: 75 min

Beyond Fordlandia_BR_02 TRAILER from Beyond Fordlandia on Vimeo.

Para acessar a galeria de fotos do sítio Beyond Fordlândia, clique aqui.

Sinopse curta: Um relato da mal sucedida tentativa de Henry Ford de estabelecer na Amazônia o cultivo de seringueiras às margens do rio Tapajós em 1927, a transição para a crescente plantação de soja para exportação e seu impacto na floresta.

 (Foto: EcoDebate)

 

 

 Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Muito Além de Fordlândia: documentário questiona o agronegócio na Amazônia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV