Irlanda. Aumento no número de suicídios entre padres impulsiona linha de telefone para atendimento

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Viagem ao inferno do trabalho em plataformas

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Julho 2017

Mídia complicada, escândalos de abuso sexual e uma queda nas vocações estão causando uma séria queda no moral da Igreja na Irlanda, onde, segundo relatórios recentes, houve um aumento nos suicídios de sacerdotes nos últimos 10 anos. Os clérigos pediram a criação de uma linha confidencial de assistência aos padres que precisam de apoio.

A informação é publicada por Catholic News Agency, 04-07-2017. A tradução é de Luísa Flores Somavilla.

Além da escassez de seminaristas, os sacerdotes irlandeses estão enfrentando uma crise ainda mais angustiante.

Pelo menos oito sacerdotes na Irlanda se suicidaram nos últimos 10 anos, de acordo com relatos recentes apresentados nas reuniões da Associação dos Padres Católicos (ACP), e muitos sacerdotes estão observando atentos uma forte queda no moral e uma crise de saúde mental no clero do país.

A queda no moral sacerdotal fez com que clérigos pedissem a criação de uma linha de assistência confidencial para os sacerdotes que precisam de apoio.

Em uma recente reunião da ACP, um participante reiterou o pedido: "Nosso moral fica afetado porque estamos em um navio afundando. Quando a "contrarreforma" ocorrerá? Nós somos como um time da Irlanda sem goleiro. Precisamos de uma linha nacional de assistência confidencial para os sacerdotes. Nós geralmente demoramos para procurar ajuda."

As preocupações de uma queda severa no moral e no bem-estar dos sacerdotes no país partiram do grupo de clérigos de mil membros em pelo menos três reuniões diferentes nos últimos meses.

O padre Roy Donovan, porta-voz da ACP, contou ao IrishCentral, em maio, que acredita que, além dos sacerdotes que falam, muitos religiosos mais velhos estão sofrendo em silêncio e não sabem onde buscar ajuda.

Os fatores para a crise do moral e da saúde mental são diversos, disseram os sacerdotes.

Como em grande parte do mundo, a Irlanda, que já foi um país católico próspero, enfrenta uma séria crise vocacional. Em 2004, a Irlanda tinha mais de 3.100 sacerdotes. Até 2014, ano dos os últimos dados disponíveis, o número tinha diminuído em mais de 500, com 2.627 sacerdotes no país, embora o número de padres ativos seja provavelmente mais próximo de apenas 1.900.

Esta escassez leva a um fenômeno chamado clustering, em que várias paróquias se reúnem devido à falta de padres, aumentando a carga de trabalho dos sacerdotes e o consequente estresse, forçando muitos sacerdotes a trabalhar muito além dos anos de aposentadoria devido à falta de novas vocações.

"Esses homens viveram em uma época em que havia muitas vocações e suas igrejas estavam cheias na missa, então há uma perda de estima. Além disso, no passado, eles tinham governantas residentes. Agora, a maioria não tem e está sozinha, sentindo-se muito mais isolada e solitária, além de nervosa e mais vulnerável", disse o padre Brendan Hoban, um dos fundadores da ACP, durante uma reunião em novembro de 2016.

Além disso, a partir da década de 90, a Igreja Católica na Irlanda foi abalada por um escândalo de abuso sexual que resultou em um declínio maciço nas vocações e na fé dos leigos.

Os sacerdotes relataram estar desanimados com o declínio da fé nas pessoas da comunidade, "que têm tão pouco contato com a Igreja, desde as primeiras comunhões aos funerais", de acordo com as atas das reuniões.

A confiança dos sacerdotes "se esvaiu ao verem tantas pessoas passando pelos movimentos da fé", disseram.

Recentemente, a Igreja na Irlanda também foi abalada pela cobertura negativa da imprensa sobre o caso Bon Secours Mother and Baby Home, em Tuam, e as Irmãs de lá "fizeram um desserviço ao não esclarecer exatamente o que aconteceu. Elas precisam fazê-lo imediatamente. Isso impossibilita nosso trabalho, principalmente ao enfrentarmos uma tempestade em relação ao aborto no próximo ano", observaram os sacerdotes em uma reunião.

Seus pedidos incluíram a contratação de alguém da mídia que possa falar claramente em nome dos clérigos e bispos em tempos de crise. O país também está enfrentando um debate contínuo e acalorado sobre a legalização do aborto.

Os sacerdotes também reconheceram que eles precisam pedir ajuda quando precisarem.

"Precisamos tirar a máscara e dizer 'Precisamos de ajuda!’ " Há uma grande sensação de estar sozinho, fazendo o nosso próprio caminho na diocese. Falta diálogo entre os sacerdotes na diocese. No entanto, as pessoas são fantásticas e generosas nas paróquias, quando têm espaço para isso."

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Irlanda. Aumento no número de suicídios entre padres impulsiona linha de telefone para atendimento - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV