Camarões. Quem matou o bispo africano? Suspeitas sobre a Ordem Rosacruz

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Segunda onda da covid-19 no Brasil é ‘risco iminente’, alerta Nicolelis

    LER MAIS
  • A horripilante foto eleitoral da ‘terrorista de direita’

    LER MAIS
  • Como o desumano entrou no humano. Artigo de Marco Revelli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Junho 2017

O mistério da morte de Dom Balla em Camarões: o corpo encontrado em um rio. Desponta a maçonaria. Desapareceu no final de maio. Jean-Marie Benoit Balla, bispo de Bafia, na república dos Camarões, saiu por volta das vinte e três horas. Um fato estranho para o prelado, ainda mais por ter dirigido sozinho o seu carro, um 4x4, no meio da noite.

A reportagem é de F. D’Esposito, publicada por il Fatto Quotidiano, 12-06-2017. A tradução é de Luisa Rabolini.

O mistério começa quando o veículo, um Toyota Land branco, é encontrado na "ponte da infância", no rio Sanaga em Ebebda, em 31 de maio. No assento, entre outros documentos, uma perturbadora folha com o cabeçalho da diocese e uma única frase: "Estou na água".

Assim, quando, no início de junho, o corpo do bispo é retirado no rio a hipótese mais plausível é a de suicídio. Um bispo que se mata, para a total consternação de sua comunidade. Mas então ocorre uma reviravolta que altera completamente a situação, como em um filme de suspense. Na última quinta-feira, o informativo do Vatican Insider publica as palavras de um jornalista francês: "Um dos médicos que realizou a autópsia revelou-me que um braço e uma perna do Monsenhor Balla sofreram fraturas e os órgãos genitais foram mutilados. Com tais elementos podemos seguramente descartar a hipótese de suicídio". Quem matou, então, o bispo Balla, tentando desviar a investigação com aquela mensagem "Estou em água'?

Camarões é um dos países mais corruptos do mundo e é o resultados de vários períodos de colonialismo: alemão, depois inglês e francês. O presidente é Paul Biya, uma espécie de Gaddafi africano, esteve na Itália em março passado, tendo sido recebido tanto por Gentiloni como pelo Papa Francisco.

Mas em Camarões, há tempo os católicos estão em estado de alerta pela hostilidade da Maçonaria. E esta é a pista que levanta dúvidas para o Padre Garcia Fernando, superior provincial dos xaverianos em Camarões: “Aqui em Camarões há muitas realidades, movimentos ambíguos que buscam prejudicar a Igreja. Grupos fortes, ligados ao poder, e sociedades secretas, como a Ordem Rosacruz”.

Até mesmo o presidente Biya, de acordo com vários relatos de jornais missionários e franceses (Le Figaro) é parte de um grupo dissidente da Ordem Rosacruz. Um bispo morto e a maçonaria africana dos Rosacruzes. Parece um thriller esotérico. Só que, infelizmente, talvez seja realidade.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Camarões. Quem matou o bispo africano? Suspeitas sobre a Ordem Rosacruz - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV