“O Sudão do Sul vai ficar decepcionado. Os preparativos já começaram”, afirma arcebispo, após anúncio do adiamento da viagem papal

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • "Nunca, nunca encobrir a realidade. Dizer sempre: 'É assim'”. Papa Francisco recebe a redação da revista jesuíta Aggiornamenti Sociali

    LER MAIS
  • O aumento da pobreza na América Latina submergente

    LER MAIS
  • Um estranho casamento: neoliberalismo e nacionalismo de direita

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

31 Maio 2017

“A Segurança do Vaticano já havia feito a vistoria. Nós ainda esperamos a visita de Francisco”. “Lamento que o papa não possa vir. O país certamente vai ficar desapontado com essa notícia. Nós, no entanto, ainda esperamos que o Santo Padre possa vir ao Sudão do Sul.” Assim afirmou o arcebispo de Juba (capital do Sudão do Sul), Dom Paolino Lukudu Loro, em entrevista à InBlu Radio, a rede de rádios católicas italianas, comentando o anúncio do porta-voz vaticano sobre o adiamento da visita do papa ao Sudão do Sul em 2017.

A reportagem foi publicada por InbluRadio e Tv2000, 30-05-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Nos últimos dias, o próprio arcebispo de Juba tinha assegurado que estava se trabalhando para levar o papa à cidade no dia 15 de outubro. “Eu não tinha conhecimento dessa notícia”, revelou o arcebispo. “Eu não sei a razão por que o papa não virá para o Sudão do Sul. O país não está em paz. E o papa, sabendo dessa situação, teria querido dar a sua contribuição.”

“Os preparativos para essa visita – acrescentou o arcebispo – estavam bastante avançados. Em Juba, já tinha vindo um grupo da ‘Vatican Security’ por um dia inteiro, encontrando-se primeiro com o núncio apostólico e, depois, também, com o presidente do governo. Parecia-me que essa visita estava indo bem. Tudo estava positivo. Eu não sei o que aconteceu nesse meio tempo. Os preparativos prosseguiam muito bem. O país não estava totalmente preparado, mas, apesar disso, havia muita esperança entre as pessoas e o governo. Todos estavam prontos para a vinda do Santo Padre.”

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“O Sudão do Sul vai ficar decepcionado. Os preparativos já começaram”, afirma arcebispo, após anúncio do adiamento da viagem papal - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV