Usinas eólicas e solares foram responsáveis por 39,6% da capacidade energética brasileira em 2015

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • III Jornada Mundial dos Pobres: o papa almoçará com 1500 convidados

    LER MAIS
  • “O Papa não é liberal, é radical”, afirma cardeal Kasper

    LER MAIS
  • III Dia Mundial dos Pobres. A Centralidade dos Pobres na Igreja e na Sociedade

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

01 Setembro 2016

A capacidade total instalada de geração de energia elétrica no Brasil (centrais de serviço público e autoprodutoras) alcançou 140.858 Megawatts (MW) em 2015, aumento de 6.945 MW em relação a 2014. As centrais hidrelétricas foram responsáveis por 35,4% da capacidade brasileira, enquanto as centrais térmicas responderam por 25%.

A reportagem foi publicada por Portal Brasil, 30-08-2016.

As usinas eólicas e solares foram responsáveis pelos 39,6% restantes de aumento do parque nacional, mostrando que o Brasil está a cada dia com uma matriz elétrica mais limpa. Os dados são do Balanço Energético Nacional – BEN 2016, com base em dados de 2015, elaborado e divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética – EPE, publicada nesta segunda-feira (29).

A produção de eletricidade a partir da fonte eólica alcançou 21.626 Gigawatts-hora (GWh) em 2015, equivalente a um aumento de 77,1% em relação ao ano anterior, quando foi atingida a marca de 12.210 GWh. Em 2015, a potência instalada para a geração eólica brasileira cresceu 56% e a solar, 40%.
De acordo com o BEN, a oferta interna de energia elétrica a partir das fontes não renováveis representou 58,8% em 2015, abaixo dos 60,6% registrados em 2014. Por outro lado, a oferta interna de energia renovável subiu de 39,4% para 41,2% no mesmo período.

Geração distribuída

O BEN incorpora, a partir de 2015, as estatísticas referentes à micro e mini geração distribuída de energia elétrica. O crescimento da micro e mini geração ganhou impulso a partir das recentes ações regulatórias, com destaque para a compensação da energia excedente produzida por sistemas de menor porte.

No ano passado, a potência instalada desta modalidade de geração totalizou 16,5 Megawatts (MW), liderada pela fonte solar fotovoltaica, que atingiu 13,3 MW. Nas edições anteriores, a energia solar estava incorporada em “Outras Renováveis”.

Confira todos os dados da pesquisa na página da instituição.

Leia mais...

Uma viagem ao Brasil do futuro

Expansão de energia solar fotovoltaica esbarra na falta de tecnologia nacional

País aposta em fontes renováveis

Brasil estará entre os 20 países com maior geração solar em 2018

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Usinas eólicas e solares foram responsáveis por 39,6% da capacidade energética brasileira em 2015 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV