A indústria no Brasil em 2016

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Os Arautos do Evangelho não reconhecem o Comissário do Vaticano, dom Raymundo Damasceno Assis

    LER MAIS
  • Pacto das Catacumbas pela Casa Comum. Por uma Igreja com rosto amazônico, pobre e servidora, profética e samaritana

    LER MAIS
  • A ideologização da Sociologia (além de uma simples distração). Artigo de Carlos A. Gadea

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

31 Agosto 2016

"A indústria tem papel decisivo no desenvolvimento produtivo pela capacidade de difusão tecnológica e agregação de valor para todas as cadeias produtivas - produção agropecuária, setor de serviços e comércio", escreve Clemente Ganz Lúcio, sociólogo, diretor técnico do DIEESE e membro do CDES – Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social e do Grupo Reindustrialização.

Eis o artigo.

A indústria tem enfrentado enormes adversidades desde 2014. Na verdade, há mais de duas décadas, a valorização cambial retira capacidade competitiva da indústria nacional, o que dificulta a concorrência de nossas empresas com similares estrangeiras no mercado interno e externo. Os resultados são visíveis, com fechamento de empresas ou venda para capital internacional, extinção de milhares de postos de trabalho, perda da capacidade de inovação, de difusão tecnológica e de espraiamento da produtividade para toda a economia.

Talvez o país esteja chegando ao fundo do poço, para o qual despenca a indústria brasileira desde 2014, junto com toda a economia, em uma das mais graves recessões da nossa história. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, no acumulado dos últimos 12 meses, o país terminou junho com 1.765.024 postos de trabalho formais a menos. A atividade industrial despencou -3,0%, em 2014, e -8,2%, em 2015, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Contudo, se o fundo do poço tiver sido atingido, talvez os dados sobre o nível da atividade industrial no primeiro semestre deste ano, divulgados recentemente pelo IBGE, estejam a mostrar sinais bem singelos de recuperação, com a indicação de mudanças no comportamento da atividade da indústria. Os subsetores de bens intermediários e de bens de consumo semi e não-duráveis, que reúnem boa parte da produção brasileira, pararam de cair nos últimos meses. Há acenos de melhora, como no caso de bens de capital, para a qual se observam taxas mensais positivas. Os indicadores de variações mensais positivas em cinco meses do semestre apontam mudança da perversa trajetória do setor, com crescimento de 1,3%, na comparação com dezembro de 2015.

Se chegamos ao fundo do poço e conseguimos respirar, é hora de analisar a complexidade da situação, entender o que é e como é o fundo do poço (conjuntura), de que maneira se pode dele sair para a superfície (estratégia de desenvolvimento industrial de médio prazo) visando reocupar o papel decisivo da indústria no desenvolvimento econômico em todo o território (estratégia de desenvolvimento sistêmico de longo prazo).

A aposta deve ser a de que o Brasil tem plenas condições para superar mais essa crise e pode fazê-lo a partir da estruturação de um grande projeto de desenvolvimento. Para isso, é preciso ter claro o que orientará a estratégia de mobilização das forças produtivas. Vale lembrar que, no Compromisso pelo Desenvolvimento, acordo firmado a partir do diálogo social entre trabalhadores e empresários, o sentido é: retomar o crescimento, sustentando-o no longo prazo, com base no desenvolvimento produtivo, com agregação de valor e incremento da produtividade, fortalecimento do mercado interno e participação no mercado externo, geração de empregos e crescimento dos salários. A produção econômica deve se transformar em desenvolvimento social, pela capacidade política de distribuir os resultados em termos de bem-estar social, qualidade de vida e equilíbrio ambiental.

A indústria tem papel decisivo no desenvolvimento produtivo pela capacidade de difusão tecnológica e agregação de valor para todas as cadeias produtivas - produção agropecuária, setor de serviços e comércio.

No momento, a atenção deve ser para a taxa de câmbio, fator decisivo para a recuperação e sustentação da atividade industrial e de desenvolvimento. Sustentar uma posição cambial que permita às empresas competitivas participarem do mercado interno e externo é decisivo. Muitíssima atenção, mais uma vez, para a valorização cambial em curso, que poderá continuar a cavar um novo fundo do poço ao qual nossa indústria pode ser lançada. É preciso, energicamente, impedir que isso ocorra. Motivo suficiente para recuperar Compromissos.

Leia mais...

A "moderna" indústria brasileira da carne. Produção à custa da saúde e da vida dos trabalhadores. Entrevista especial com Siderlei de Oliveira

A indústria esquecida. Meirelles e o desmantelamento da manufatura brasileira

A crise é um modo de governo

Economista detalha desmonte da indústria nos últimos 30 anos

“É contraditório cortar gastos e elevar juros numa economia em recessão”. Entrevista especial Gentil Corazza

Ausência de coesão política impede projeto de desenvolvimento brasileiro. Entrevista especial com David Kupfer

A política industrial brasileira. Entrevista especial com Mariano Laplane

Desenvolvimentismo: ideologia do desenvolvimento econômico dos países retardatários. Revista IHU On-Line N° 392

O desenvolvimento não tem limites, mas o crescimento sim

"Esta economia mata. Precisamos e queremos uma mudança de estruturas", afirma o Papa Francisco

“Soberania e investimento”

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A indústria no Brasil em 2016 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV