George Pell: polícia considera a possibilidade de responsabilizar o cardeal em casos de pedofilia

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • A Igreja é contra a Reforma da Previdência

    LER MAIS
  • A justiça social é mais importante para evitar doenças mentais do que medicamentos, afirma relator de saúde da ONU

    LER MAIS
  • Governo autoriza 42 novos agrotóxicos e somando 239 registros no ano

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

18 Agosto 2016

A polícia do estado australiano de Victoria está considerando a possibilidade de responsabilizar a mais alta autoridade católica do país, o Cardeal George Pell, com base em que ele teria um histórico de crimes de abuso sexual infantil.

A informação é publicada por The Guardian, 17-08-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

No mês passado, o delegado-chefe da polícia de Victoria, Graham Ashton, confirmou que as acusações contra Pell haviam sido encaminhadas para o Ministério Público com o objetivo de recolher recomendações sobre se a polícia deveria desativar a investigação, continuar investigando ou acusar oficialmente o prelado pelos crimes relatados.

Em comunicado divulgado na quarta-feira, 17-08-2016, a polícia de Victoria confirmou ter recebido a recomendação do MP, porém disse que não confirmaria o que fora recomendado nem se as diretivas seriam enviadas a Roma para entrevistar Pell, principal assessor financeiro do Vaticano.

“Nós recebemos o conselho [da parte do Ministério Público] e agora iremos tirar um tempo para considerá-lo”, lê-se no comunicado. “Quanto a qualquer investigação, fica a cargo da polícia de Victoria sobre se acusações oficiais serão apresentadas”.

A polícia local está investigando algumas acusações de que Pell teria se exposto a três jovens no clube de salva-vidas Torquay em Victoria durante a temporada de verão de 1986 ou 1987.

Outras duas acusações envolvem duas ex-alunas da escola diocesana St. Alipius, que alegam que Pell repetidas vezes tocou suas genitálias enquanto nadava com elas na piscina Eureka em Ballarat entre 1978 e 1979. Na época, Pell era o vigário episcopal para a formação na Diocese de Ballarat.

Pell nega veementemente estas acusações, descrevendo-as como “nada mais do que uma campanha escandalosa de difamação”. Ele acusou a polícia de vazar informações à imprensa, e pediu ao governo de Victoria que investigasse os supostos vazamentos.

“Se houvesse alguma credibilidade em quaisquer dessas acusações, elas já estariam sob o comando da Comissão Real”, lê-se na nota divulgada pelo departamento vaticano comandado por Pell no mês passado em resposta às acusações.

“O cardeal não deseja causar desconforto algum a nenhuma vítima de abuso. No entanto, as afirmações de que ele abusara sexualmente de alguém, em algum lugar, em qualquer momento de sua vida são totalmente falsas e completamente errôneas”.

Em março, Pell prestou depoimento pela segunda vez à Comissão Real do país que investiga as respostas institucionais a casos de pedofilia. Ele compareceu via videoconferência direto de Roma, após os médicos determinarem que ele não estava bem de saúde para voar até a Austrália para depor na cidade de Ballarat em pessoa.

Leia mais...

George Pell continuará no Vaticano? Seja como for, ele é agora irrelevante para os australianos

Será que o passado de George Pell vai sobrepujar o seu presente caso ele sobreviva?

“Muitos bispos confiaram demais nos padres pederastas”. Entrevista com George Pell

“Não, não vou renunciar. Isso seria interpretado como uma admissão de culpa”, disse George Pell

George Pell é vaiado ao negar saber das acusações de pedofilia

Será que George Pell, hoje o flagelo do Vaticano, esteve alguma vez enganado por todos ao seu redor?

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

George Pell: polícia considera a possibilidade de responsabilizar o cardeal em casos de pedofilia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV