Ato por reforma psiquátrica apoia ocupação no Ministério da Saúde

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • A face perversa da Plataforma Lattes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


07 Abril 2016

O ato de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial, realizado hoje (6), na Câmara, em Brasília, pediu a exoneração do psiquiatra Valencius Wurch Duarte Filho do cargo de coordenação de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde. A informação foi divulgada pela deputada federal Erika Kokay (PT-DF), em sua página no Twitter. “Todos os que se manifestaram até agora no ato de Frente em Defesa da Reforma Psiquiátrica pedem: #ForaValencius”, postou a deputada.

A informação é publicada por Rede Brasil Atual – RBA, 06-04-2016.

Valencius foi indicado pelo ministro da Saúde, Marcelo Castro, em dezembro de 2015, mas ele traz em seu currículo a direção da Casa de Saúde Dr. Eiras de Paracambi, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, onde se legitimava a prática de tortura, eletroconvulsoterapia, isolamento e contenção medicamentosa, que deixa a pessoa sem consciência. "Valencius representa a antirreforma psiquiátrica brasileira", disse o deputado Chico D'Angelo (PT-RJ), que também participa do lançamento da frente.

Desde a indicação de Valencius, a comunidade em defesa da reforma ocupou uma sala na área da coordenação, no Ministério da Saúde. Essa mobilização já dura mais de 100 dias e o ato na Câmara também manifestou apoio a essa iniciativa, chamada de "Ocupação Fora Valencius", com a aprovação, por aclamação, de uma moção.

A Lei da Reforma Psiquiátrica completa hoje 15 anos. Além do lançamento da frente, a data é comemorada também por um encontro a partir das 14h30 na Universidade de Brasília (UnB) – auditório 3 da Faculdade de Saúde, para discutir e fortalecer a luta antimanicomial no país. “Após 35 anos de luta antimanicomial, não permitiremos que manicômios e seus simulacros voltem a excluir e a torturar modos loucos de ser”, afirma a página do evento no Facebook.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ato por reforma psiquátrica apoia ocupação no Ministério da Saúde - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV